Ministério da saúde aumenta lista de doenças de notificação compulsória

Ontem (1) o Ministério da Saúde publicou a Portaria 2472, de 31 de agosto de 2010, que amplia a lista de doenças, agravos e eventos em saúde pública de notificação compulsória e regulamenta o sistema correspondente. Confira os novos itens da lista:

  • Acidentes com animais peçonhentos
  • Atendimento antirrábico
  • Esquistossomose
  • Intoxicações exógenas agrotóxicos, metais pesados e outros
  • Sífilis adquirida
  • Síndrome do corrimento uretral masculino

A nota do Ministério da Saúde à imprensa aponta para o texto integral da portaria.

Acredito que a informação será mais útil para os profissionais de saúde. Mas qualquer um pode atualizar a página da Wikipédia sobre notificação compulsória. Além disso, é bom lembrar todo o Brasil de que, em certas doenças, o médico é obrigado a notificar sua ocorrência à Vigilância Sanitária, mesmo que o atendimento ocorra num consultório médico ou hospital particulares.

5 ideias sobre “Ministério da saúde aumenta lista de doenças de notificação compulsória

    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Caro Antônio Kretz, o termo síndrome do corrimento uretral é técnico, e as pessoas responsáveis por sua notificação à Vigilância Epidemiológica já sabem do que se trata. De qualquer forma, não fará mal algum explicar a diferença entre os dois termos: confira o artigo daqui algumas horas. Em tempo: só poderei publicar a resposta completa na segunda-feira, mas desde já esclareço que não são exatamente a mesma coisa, mas que existe, sim, uma grande sobreposição entre ambas.

      Artigo: Gonorreia não é a mesma coisa que síndrome do corrimento uretral.

      Responder
  1. Pingback: Gonorreia não é a mesma coisa que síndrome do corrimento uretral | Doutor Leonardo

Deixe uma resposta