Agente comunitário de saúde pode medir a pressão arterial?

Um leitor me enviou o seguinte pedido:

Doutor, solicito que se inicie uma campanha para que todo agente de saúde seja capacitado para pelo menos verificar a pressão arterial, pois daí seríamos melhor recebidos em todas as residências. […]

Isso é uma coisa que muda muito de uma cidade para outra; a cidade gaúcha de Nova Petrópolis, por exemplo, tem uma experiência bem documentada de ensinar os agentes comunitários de saúde a medir a pressão arterial. Além disso, algumas cidades dos Estados Unidos passaram a contar com agentes comunitários de saúde (mais sobre isso outro dia), e lá medir a pressão arterial é uma das principais funções do agente.

A profissão dos agentes comunitários de saúde foi criada décadas atrás para melhorar a saúde materno-infantil de populações carentes, e combater doenças transmissíveis como a diarreia e a pneumonia. Mas hoje em dia a situação de saúde mudou; infarto, derrame e outras doenças não transmissíveis são as principais causas de morte precoce e incapacidade no Brasil. O agente comunitário de saúde precisa estar preparado para ajudar no controle das doenças não transmissíveis.

Medir a pressão arterial é fácil, dá para ensinar a praticamente qualquer um. Além disso, existem evidências (fracas) de que a verificação rotineira da pressão arterial pelos agentes comunitários de saúde seja uma forma efetiva de melhorar a detecção e o controle da hipertensão arterial.

Mas, meu caro leitor, a segunda parte da sua mensagem me deixou muito preocupado. Você está dependendo de medir pressão para ser aceito na casa das pessoas?

O agente comunitário de saúde deve ser uma ponte entre as pessoas e o sistema de saúde. A população deveria ver no agente de saúde um cúmplice, um aliado dentro da unidade de saúde. Vários estudos mostram que as pessoas acreditam mais nos seus semelhantes, e essa é a força do agente comunitário de saúde. Se for para um funcionário da unidade de saúde ir medir a pressão arterial, por que não mandar um auxiliar de enfermagem?

PS: Parece que novamente me esqueci de mencionar em tempo o dia do ACS… Espero que este artigo, e aquele sobre o piso salarial, compensem a omissão.

14 ideias sobre “Agente comunitário de saúde pode medir a pressão arterial?

  1. SALETE SOARES

    Acho uma excelente idéia o ACS ser capacitado a aferir PA, tendo em vista o número cada vez mais crescente de pessoas acometidas e que sequer desconfiam. Eu sou ACS e como tenho com curso técnico de enfermagem já uso essa prática nas minhas visitas e pasmem tenho orientado encaminhado mtos para orientação médica.

    Responder
  2. Samuel Camêlo

    Já debatemos esse assunto e o conduzimos a uma esfera mais ampla. Apesar do texto do Doutor Leonardo, discordamos de tal prática. Mesmo que o ACS tenha o curso técnico, seja técnico em enfermagem etc.

    Tal prática, atualmente, não tem o amparo legal e pode ocasionar uma serie de problemas para o profissional

    Cada profissional da atenção primária tem as suas atribuições bastante definida na proposta do PSF e etc. Quando um profissional sai da esfera de suas atribuições e envolve-se com atribuições de outro profissional (independente de suas habilidades peculiares) ele fere princípios que vão além da ética.

    Por que o médico, aux. de enfermagem etc. não fazem o trabalho do ACS?

    Por que o médico não faz o trabalho de enfermagem?

    Acompanhe o debate em https://www.facebook.com/groups/agentesdesaude/288018051241886/

    Responder
  3. Ana Lucia

    gostei muito estou ACS da cidade de CAETE MG e recebo o salario de 665,00 reais, 40 horas semanais e não recebemos registro em carteira. Somente somos contratados apos a prova de seleçao e entrevista.Contrato de 2 anos e depois tem que repetir tudo novamente para ser contratado

    Responder
  4. manoel souza

    sou um acs e pra mim seria uma conquista poder verificar as pressão dos meus pacientes ja aprendi a medir , nao que eu queira que seja uma obrigação dos acs , mais seria bom se todos os acs soubesse em caso de emergencia..enquanto nao chega um proficional.

    Responder
  5. Ana Paula

    Sou agente de saude ha dois anos e vendo isso quero saber se um agente de saude ñ pode medir pressao arterial imagino entao podemos medir glicemia dos diabeticos? Eu gosto ate porq ñ fazemos visitas domiciliares com a equipe toda e ainda tiramos ficha no psf por falta de profissionais. Mas somos capacitados.

    Responder
    1. Victor

      Qualquer profissional de saúde, nível superior ou médio, deve estar qualificado para verificar a pressão arterial indireta (com uso de esfigmomanômetro manual ou digital). Portanto, não é PRIVATIVO do enfermeiro, técnico ou auxiliar de enfermagem. E eu creio que quando devidamente qualificados, os Agentes Comunitários de Saúde são de grande valia na verificação periódica da pressão arterial durante visita domiciliar. E no reconhecimento de sinais e sintomas básicos de alterações pressóricas, os ACS podem encaminhar o usuário para a UBS de referência para as devidas providencias.

      Responder
  6. Grasiele Schumann

    Poxa… hoje de manha eu não estava me sentindo bem, tremedeira, náuseas e uma leve tontura. Na hora fui medir minha PA no aparelho digital de pulso deu 116/79 e 108 batimentos cardíacos. Tenho 31 anos, mulher . Não confio muito nesse aparelho e quando meço sempre dava 9/7 ; 9/6; 8/6. Aí São pra buscar minhas filhas na escola. Ao lado da escola tem um posto de saúde, era 11:40h entrei pra medir la e não tinha ninguém capacitAdo a fazer. Ainda as duas únicas mulheres que la estavam me falaram que o aparelho tava numa sala fechada. Só abriria as 13h. Ao fui em 3 farmácias e nenhuma média pressão. Perai, ninguém pode fazer isso? Será que é falta de vontade ou o que?

    Responder
    1. shy

      Imagina as unidades terem disponíveis tantos aparelhos pros números de acs em uma unidade se já é difícil as vezes para o médico obter? assim como muitas vezes até uma simples balança que quando fica ruim não é posta outra no lugar. Seria realmente muito bom vendo por um lado, apenas por um lado da moeda. Fora as atribuições que vão surgindo pros agentes comunitários de saúde como se eles fossem resolver tudo. A responsabilidade da ineficiência do sistema não deve ser jogada pro ACS. Até parece que ele tem o aval de resolução de tudo. As pessoas estão sonhando dimais frente a realidade que existe, estão romanceando demais sobre a existência do ACS. O objetivo dos ACS é fazer com que as pessoas tenham mais interesse em irem aos postos e se preocuparem com a própria saúde coisa que em nosso país as pessoas não tem a cultura de sempre buscar, só vão vão quando estão sentido algo estranho e quando vão. Portando o ACS não deve ser visto como um ser milagroso.

      Responder
    1. shy

      Imagina as unidades terem disponíveis tantos aparelhos pros números de acs em uma unidade se já é difícil as vezes para o médico obter? assim como muitas vezes até uma simples balança que quando fica ruim não é posta outra no lugar. Seria realmente muito bom vendo por um lado, apenas por um lado da moeda. Fora as atribuições que vão surgindo pros agentes comunitários de saúde como se eles fossem resolver tudo. A responsabilidade da ineficiência do sistema não deve ser jogada pro ACS. Até parece que ele tem o aval de resolução de tudo. As pessoas estão sonhando dimais frente a realidade que existe, estão romanceando demais sobre a existência do ACS. O objetivo dos ACS é fazer com que as pessoas tenham mais interesse em irem aos postos e se preocuparem com a própria saúde coisa que em nosso país as pessoas não tem a cultura de sempre buscar, só vão vão quando estão sentido algo estranho e quando vão. Portando o ACS não deve ser visto como um ser milagroso.

      Responder

Deixe uma resposta