Como prevenir e controlar a hipertensão arterial

A pressão alta é um dos fatores de risco que mais prejudicam a saúde dos brasileiros. A doença chamada hipertensão arterial só é diagnosticada com a pressão maior que 14 por 9, mas quanto menor a pressão melhor: 10 por 7 é melhor que 12 por 8, que é melhor que 14 por 9. Quem tem hipertensão arterial pode precisar de medicamentos anti-hipertensivos; as orientações a seguir, por outro lado, são válidas para todas as pessoas. Além de prevenirem a hipertensão arterial, estas orientações são capazes de diminuir a necessidade de medicamentos nos hipertensos. Nos casos de hipertensão leve, muitas vezes é possível controlar completamente a pressão arterial sem a necessidade de medicamentos!

  • Perder peso: Quando a pessoa está acima do peso ideal, perder 5 a 10% do peso inicial já tem um efeito benéfico para a pressão arterial. (Leia também: Como saber se você está acima do peso ideal.) Ainda pretendo escrever um artigo especialmente sobre o excesso de peso, mas já adianto que seguir as outras orientações abaixo já está de bom tamanho.
  • Beber com moderação: Homens adultos devem beber menos de 30g de álcool por dia. Essa quantia equivale a uma garrafa de cerveja, duas taças de vinho ou duas doses de bebida quente (vodka, whisky, cachaça etc.). Mulheres adultas e idosos de ambos sexos metabolizam o álcool de forma diferente, e por isso só podem beber a metade disso. Um erro muito comum é deixar de tomar o remédio de pressão no dia em que beber álcool. Na verdade, o álcool atrapalha o efeito dos anti-hipertensivos, mas se o medicamento não for tomado, a pressão aumenta ainda mais! (Leia também: Você sabe beber com moderação?.)
  • Manter uma atividade física: Cada pessoa deve realizar pelo menos 150 minutos semanais de atividade física moderada, sejam 10 minutos 3 vezes por dia 5 dias por semana, ou 50 minutos por dia 3 dias por semana. (Se a pessoa quiser emagrecer, é melhor duplicar esse tempo.) Atividade física moderada é aquela em que a pessoa sente a respiração acelerar, mas ainda tem fôlego suficiente para falar frases completas. Pessoas saudáveis não precisam de avaliação médica antes de começar a fazer atividade física moderada.
  • Diminuir o consumo de sal: Numa alimentação completamente sem sal de cozinha (nem de temperos, nem adicionado à mesa), os alimentos já têm todo o cloreto de sódio de que precisamos. Portanto, qualquer sal adicionado à comida só tem utilidade para o paladar, além de aumentar a pressão arterial e diminuir a expectativa de vida. A quantidade máxima recomendada é de 4 a 5 gramas de sal de cozinha por dia, o que equivale a uma colher rasa das de chá, ou 4 colheres rasas das de café. O primeiro passo para conseguir isso é eliminar alimentos prontos (como lasanha congelada), temperos prontos (como caldo de carne), alimentos embutidos (como presunto) e conservas. (Diminuir o consumo de sal pode ser importante também para prevenir a osteoporose.)
  • Comer frutas, verduras, legumes e cereais: Esses alimentos são ricos em fibras alimentares, cálcio, potássio e magnésio, além de serem pobres em gorduras saturadas. Para conhecer as quantidades recomendadas, leia meu artigo anterior sobre os dez passos para uma alimentação saudável.
  • Consumir laticínios: Leite e seus derivados, se forem desnatados e sem sal, contruibuem para diminuir a pressão arterial. Assim como as frutas, verduras e legumes, são ricos em cálcio e também são capazes de prevenir a osteoporose. (Leia também: Como prevenir a osteoporose.)
  • Parar de fumar: Chega a ser uma contradição a pessoa tratar de hipertensão e continuar fumando. O tratamento de hipertensão visa a prevenir a morte precoce e a incapacidade, e o tabagismo faz exatamente o contrário. (Leia também: 10 motivos para parar de fumar; Como parar de fumar.) Mas, se a pessoa ainda estiver fumando, depois de um cigarro é importante deixar pelo menos meia hora antes de medir a pressão arterial, para que o valor seja mais próximo da pressão que a pessoa tem na maior parte do dia.
  • Controlar o estresse: Para quem já é hipertenso, a dificuldade para lidar com situações estressantes está associada a um pior controle da pressão arterial, seja por um papel direto do estresse, seja por uma dificuldade em seguir o tratamento. Além disso, exercícios de relaxamento associados a psicoterapia parecem colaborar para o controle da hipertensão. De qualquer forma, problemas de saúde mental costumam ter um grande impacto na qualidade de vida da pessoa, e devem ser bem tratados mesmo se a pessoa já tiver a pressão boa.

Trocando em miúdos, seguir essas orientações significa combater as causas preveníveis de hipertensão arterial. Além disso, ter um estilo de vida saudável é uma atitude da maior importância, capaz de trazer mais anos de vida saudável para a pessoa, não apenas nos hipertensos, mas também na população geral. Várias recomendações acima, inclusive, estão de acordo com um artigo anterior, Os 10 maiores fatores de risco para a saúde do Brasil, baseado em uma publicação da Organização Mundial da Saúde.

Hoje (26 de abril) é o dia nacional de prevenção e combate à hipertensão arterial. Vou aproveitar a deixa e conversar com meus colegas de trabalho sobre diminuir ainda mais a quantidade de sal no nosso almoço. E você, que tal ajudar a divulgar essas informações para seus amigos?

Divulgue para seus amigos:

Leia também: