Como saber se você está com depressão

Todo o mundo fica triste de vez em quando. Acontece algo ruim, ou simplesmente a gente está num mal dia, e de repente tudo parece pior ou sem graça. Isso nos permite reavaliar nossas decisões, economizar nossas energias e até atrair ajuda. Mas em alguns casos a pessoa não se sente capaz de resolver seus problemas, que vão crescendo cada vez mais, realimentando um ciclo vicioso que chamamos de depressão.

Homem idoso lamentando desesperadamente

No Limiar da Eternidade. Pintado por Vincent van Gogh poucos dias antes de cometer suicídio.

A depressão não é pouca coisa. Na verdade, a depressão é a doença que mais tira anos de vida saudáveis dos brasileiros. No caso das mulheres, é ainda pior: 11% de toda a carga de doença é devida à depressão. Essa carga de doença é medida na forma de anos de vida perdidos por morte precoce, com um acréscimo pelo grau de incapacidade das pessoas que sobrevivem com a doença, multiplicando pelo número de pessoas afetadas. (Leia também: Os 10 maiores fatores de risco para a saúde do Brasil.)

Para fins práticos, o critério mais importante para diferenciar a tristeza-normalidade da depressão-doença é a duração. Quando o estado depressivo ultrapassa duas semanas, a chance da pessoa se recuperar sozinha nos próximos dias é cada vez menor. E o mais importante, os tratamentos disponíveis não adiantam para os tristes, mas sim para os deprimidos.

Leia as seguintes perguntas com muita atenção:

  • Nas duas últimas semanas, sentiu-se particularmente triste, desanimado(a), deprimido(a), durante a maior parte do dia, quase todos os dias?
  • Nas duas últimas semanas, teve, quase todo tempo, o sentimento de não ter mais gosto por nada, de ter perdido o interesse e o prazer pelas coisas que lhe agradam habitualmente?

Se você respondeu sim para pelo menos uma das perguntas, é possível que você esteja com depressão. Responder sim às duas dá quase certeza, embora existam outros sintomas a serem avaliados.

Para a maioria dos brasileiros, o primeiro profissional a ser procurado é o médico de família e comunidade. Cabe a ele a avaliação inicial do caso, inclusive para descartar doenças que podem trazer sintomas parecidos, como a anemia ou o hipotiroidismo. Em muitos casos nem é necessário pedir exames, mas não existe uma regra simples para isso. Infelizmente, a maioria dos médicos de família e comunidade no Brasil não tem treinamento em Saúde Mental, de forma que o mais provável é a pessoa ser encaminhada para um psicólogo e/ou um psiquiatra.

É sempre bom lembrar que tanto psicólogo quanto psiquiatra cuidam de loucos, mas também de deprimidos. Na verdade, transtornos de ansiedade e depressão são o arroz com feijão da maioria dos serviços de Saúde Mental.

Para quem tem plano de saúde ou paga diretamente por consultas, o primeiro passo também é procurar um médico de confiança, que já atenda a pessoa regularmente. Se a pessoa não tiver um médico de confiança, é melhor procurar um psiquiatra diretamente, de preferência um que tenha sido recomendado tanto por outro médico quanto por outro paciente.

Existe a possibilidade também da pessoa procurar diretamente um psicólogo. Com certeza o psicólogo vai saber reconhecer se a pessoa tem depressão ou não. E alguns tipos de psicoterapia são pelo menos tão eficazes quanto os medicamentos para os casos leves e moderados de depressão. Enquanto médico, no entanto, não tenho como afirmar qual é a capacidade do psicólogo de suspeitar que a depressão da pessoa tenha uma causa orgânica, ou seja, no corpo. Vladimir e Christiane Melo, o que vocês me dizem disso?

55 ideias sobre “Como saber se você está com depressão

  1. Su Feltmann

    Ei Léo…
    Fico feliz por vc ter escrito um artigo sobre saúde mental!!!
    Podemos trocar idéias…
    um beijo…
    ps.: Ando divuldando bastante seu blog!!

    Responder
        1. mariana

          meu nome e mariana tenho 17anos e to tendo quase tds sintomas não sei uq e mas tenho medo de falar pros meus familiares sou casada vai faze um ano esta td complicado não sei por onde vou começar mas tomo meus remedios novamente tinha parado botei na minha cabeça que eu era mais forte que o remedio agora voltei tomar novamente estou precisando de ajuda obrigada

          Responder
          1. Vladimir Melo

            Mariana,
            Recomendo que procure um psicólogo para obter ajuda especializada. Se não tiver condição de pagar um particular, procure uma faculdade de psicologia, pois as clínicas universitárias em geral prestam serviços à comunidade a um valor acessível.

  2. Vladimir Melo

    A psicoterapia é tão ou mais importante que o tratamento médico no caso da depressão, pois em alguns casos este transtorno realmente dispensa o uso de medicamento, mas não a psicoterapia. Ao contrário do que muitos afirmam, não há abordagem psicológica mais ou menos recomendada para a depressão; todas, quando bem praticadas, são efetivas.

    De modo geral, quando há um agente externo que motiva a depressão, o prognóstico é melhor; quando interno, o tratamento costuma ser mais longo. Mas nem sempre é fácil estabelecer essa diferença. Além disso, não temos como constatar se a origem da depressão é orgânica.

    É bom sempre pesquisar o histórico de transtornos mentais do paciente e da família dele. A recidiva é comum em muitos casos de depressão, demandando mais atenção do profissional responsável. Frequentemente, os sintomas depressivos estão acompanhados de outras manifestações, como: TDAH, ansiedade, adição, TOC, doenças crônicas etc. Sempre que preciso, o psicólogo encaminha o paciente ao psiquiatra para acompanhamento médico.

    Responder
    1. Vladimir Melo

      Em lugar de agente, acho que seria melhor ter usado conjunto de fatores. E acrescentaria à lista de manifestações a mania, um quadro de euforia que pode surgir em alternância com a depressão, caracterizando o transtorno bipolar.

      Responder
    2. Rui Ventura

      Não sei se o DR. Leonardo reparou já que eu seguidamente me coloco contra os Psicologos e Psiquiatras sem muitas explicações, no entanto aqui estou no meio de profissionais da área ao que parece: minha opinião não muda no geral, mas cabe explicar o porque eu me coloco contra: Na maioria das vezes, é possível ensinar ao paciente como se comportar e acompanhá-lo espaçando as consultas até que ele se torne auto-suficiente, e isso não acontece… É o que me deixa mais indignado. Não sou da área mas já livrei pessoas desses “senhores” que em vez de fazerem o que juraram passaram a fazer da profissão um comércio como outro qualquer. É isso que eu contrario sempre e continuarei a fazer.

      Responder
      1. Leonardo Fontenelle Autor do post

        O tratamento medicamentoso do episódio depressivo maior geralmente pode ser suspenso 6 a 12 meses após a remissão dos sintomas, pois a partir daí o risco do problema retornar (nos próximos meses) é muito baixo.

        A psicanálise é demorada mesmo, mas também existem terapias breves, com 8 a 12 sessões. Deixo para Vladimir Melo discutir os méritos e deméritos de cada abordagem.

        Responder
      2. Vladimir Melo

        Rui Ventura,
        Não sei se você já teve experiência com psicoterapia, mas um psicólogo nunca pode assegurar ao paciente o tempo de tratamento, seja qual for a queixa apresentada. Não temos como antecipar o andamento do tratamento.
        É importante esclarecer que o papel do psicólogo não é ensinar, mas conduzir o paciente através de questionamentos e interpretações a novos caminhos. De todo modo, não entendi bem o motivo da sua insatisfação, talvez você possa fornecer outros detalhes.
        Ainda que você tenha se deparado com profissionais negligentes, não faça disso uma regra. Existem muitos psicólogos competentes, recomendo que procure um deles.

        Responder
  3. Rui Ventura

    Caro Doutor Leonardo, apenas e tão somente pela forma como respondeu ao meu comentário é fácil entender que o Senhor não faz parte da “infelizmente maioria” a que me refiro, quanto a acompanhar um dia atuação Sua, isso será um prazer e é só o Senhor me dizer como eu faço para acompanhar que terei o max. prazer em faze-lo.

    Quanto a esta sua postagem, posso publicá-la em meu blog? e se puder posso comentá-la?
    Obrigado pela sua participação.
    Cumprimentos
    Rui

    Responder
    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Rui, o conteúdo do Doutor Leonardo é publicado sob uma das licenças da Creative Commons. Para mais informações, leia a seção Direitos autorais da página Sobre, ou a seção correspondente na coluna lateral de qualquer página.

      Naturalmente, isso é para reproduzir todo o artigo; para citar um trecho a título de crítica (positiva ou negativa!) não é necessária autorização do autor. (De acordo com a lei brasileira de direitos autorais.)

      Quanto a acompanhar meu trabalho, era um recurso de retórica :) mas se você quiser mesmo, sou servidor da Prefeitura Municial de Vitória, e trabalho na Unidade de Saúde de Arivaldo Favalessa.

      Responder
  4. Pingback: Bem-vindos, ACS de Vitória! | Doutor Leonardo

  5. Pingback: Pedofilia não é tudo a mesma coisa | Doutor Leonardo

  6. Pingback: O efeito do horário de verão na nossa saúde | Doutor Leonardo

  7. Pingback: As 10 principais doenças da mulher brasileira (corrigido) | Doutor Leonardo

  8. paulo cassio ramos lemes

    prezados doutores e psicologos, tenho a muitos anos sentido a sensaçao de estar sonhando, mas para mim, era normal, até que procurei por ajuda psiquiatrica no intuito de resolver esse problema, tenho total falta de atençao e nao consigo me concentrar em nada, o ultimo tratamento que iniciei, o medico me disse apos 4 meses me entupindo de remedios as quais, quando os tomo, fico tipo entorpecido, como se estivesse bebado, que nunca tinha visto isso, que com os remedios que me passou eu ja teria que ter melhorado.Abandonei os remedios e tento ter uma vida normal, mas tenho oscilacoes de humor, e travo, nao consigo nem falar nem pensar em nada em situacoes de maior stress.
    O que faço caros senhores, tento conviver com isso, e toda vez que fico em situacao de stress, se eu bebo, dai minha mente fica mais leve, passa um pouco a ansiedade, porem, nao quero correr o risco de virar um alcoolatra.
    Cheguei varias vezes em suicidio, quando fui nesse ultimo medico disse a ele que procurava por um milagre, e continuo esperando por esse milagre, ja nao sei o que faco, muito sonhos, sou casado, mas nao sei o que fazer, toda opiniao sera muito bem valida e aceita…

    Responder
  9. Thiliana andrade

    Ola Dr..eu venho com muitos sintomas de depressão mais eless são variaveis vão e vem..a trsiteza sempre toma conta principalmente quando penso em minha mae e meu namo num sei o motivo disso achu qe é pelo fato de ter medo de perde eles..o qe voc acha tenhu mesmo uma depre??..tenhu todos os sintomas..e de vez e nunca me sinto bem com alegria..Só nao tenhu a vontade de morrer..ao contrario penso na morte de outros e sonhos com mortes…bjoooos

    Responder
    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Thiliana, todo o mundo se sente triste de vez em quando. Mas, se você estiver particularmente triste quase todo o tempo, e/ou perceber que esses sintomas de depressão lhe estão prejudicando, nesse caso é melhor procurar um profissional de saúde.

      Responder
  10. alessandra

    ola gostaria que vcs me ajuda se pois tenho 29 anos não tenho vontade mais de viver sorrir etc minha vida agora é so chora e chora estou numa tristeza profunda as vz acho que vou dormim e no dia seguinte vou voltar a ser a mulher que eu era antes mas a vontade mesmo que eu tenho é não acordar mais.

    Responder
  11. carla

    olá nao sei bem como esplicar esses turbilhões de emoções q estam tirando minha paz.
    nos ultimos anos tenho passado a maior parte do tempo triste sem energia para fazer nada na verdade mim sentindo um lixo.Não sinto alegria de viver tenho pensado q a morte seria a solução para todos os meus problemos,tambem acho que sem minha existencia a vida das pessoas q convivem comigo seria bem melhor.Meu pai ja faleceu há 8 anos e nunca conseguir deixar de sentir culpa pela morte dele simplesmente acho q se eu estivesse ao lado dele ele nao teria morrido,penso q ele morreu sem saber q eu o amava.
    tenho uma filha e quase sempre me pego pensando q se ela nao existisse minha vida seria mais facil,que se deus tirasse ela de mim eunao iria ficar tão sentida.
    Nao seimais o q fazer o q pensar crio situações na minha cabeça q acabo acreditando q foi verdade quando na verdade foi tudo imaginação.
    Vocês podem me ajudar?

    Responder
  12. nelvair

    bom dia doutor?

    eu estou separado, apouco tempo da minha atual conpaheria, agente ainda esta na mesma casa, nos nao temos filhos e so eu e ela, e quando chega anoite e apior hora eu tenho quedormirem umquartoela em outro, ficoem uma cituaçao muito constragedora, estou arramcado pelos daminha barba, daminha cabeça.comendo unhas, bom eugostaria de saber qual e a melhor maneira de cuidar disto. mito obrigado.
    att, nelvair

    Responder
  13. Kelly Cristina

    Olá. Meu nome é Kelly, tenho 36 anos e tenho um bebê de 6 meses. Depois que ele nasceu minha vida mudou muito e percebi que me deixei de lado e passei a me preocupar somente com o meu filho, achava inicialmente isso normal, mas quando voltei a trabalhar a aproximadamente 30 dias me deu uma tristaza muito grande, mas essa tristeza não foi pelo fato de estar me distanciando do meu filho e sim porque percebi que não sirvo pra mais nada, só sirvo pra cuidar do meu filho. Minha vida parou, não tenho ânimo de sair de casa pra passear com o bebê, não tenho coragem nem de ir na esquina comprar pão. Engordei muito ao invés de emagrecer e notei que não sei ficar sem doce. Durmo 3/4 horas por noite, quando durmo, as vezes vou trabalhar direto depois de passar a noite assistindo tv, passando roupa ou arrumando a casa, é assim que é minhas noites e madrugadas sem sono. Eu não sei mais o que fazer, minha vida estacionou, mas eu queria seguir em frente e não consigo, não quero ser apenas mãe. Preciso de ajuda.

    Responder
  14. aline

    o meu namorado teve um acidente e amputou a mao esquerda, por isso acho que ele ta com depressão, ele direto fala que eu tenho duas mao e ele nao tem fica falando que nao pode trabalhar mais, queria saber se isso e depressão ou normal.

    Responder
  15. laura

    Tenho ja a alguns meses me sentido extremamente triste e desanimada para qualquer coisa, não tenho mais contato com os meus amigos e parece que ate meus familiares so conseguem ver meus defeitos, quero chorar constantemente embora me segure e não tenho vontade nem mesmo de me levantar da cama, também ja não tenho me alimentado direito e antes as coisas que me deixavam bem ja não causam efeito nenhum, brigas familiares estão cada vez mais constantes e sinto como se estivesse absorvendo tudo para mim, posso estar com depressão? ):

    Responder
  16. ca

    Tenho 23 anos e há um tempo já que venho sentindo tristeza, desânimo e enfado de vida. Pra mim é muito difícil aceitar essa situação, acreditar que tenho depressão e procurar ajuda. Na verdade, como muitos aqui, nem sei por onde começar…ontem dei o primeiro passo, contei ao meu companheiro o que sinto e assumi que posso ter a doença. Foi bom pra mim tomar essa atitude, agora estou a procura de um médico de confiança mas confesso que não sei o que é melhor. Não queria ter que tomar remédios controlados, acredito que a risco destes causarem dependência é bem grande. Gostei da ideia da psicoterapia/psicanálise, não sei bem a diferença, mas queria algumas coisas do tipo, principalmente no começo. Bom, estou aceitando conselhos rsrs. Obrigada pela atenção.

    Responder
  17. Gabriela Soares

    Eu me sinto mal todos os dias isso já vem acontecendo a um mês, tenho 17 anos muitas coisas vem mudando bruscamente e eu estou com medo constantemente choro muito,fico doente as vezes,emagreci,não tenho vontade de comer não tenho vontade de sair de casa não vejo ajuda de ninguém e não vejo caminhos pra nada tenho vontade de morrer para deixar em paz as pessoas que vive ao meu redor ao msm tempo que quero estar com meu noivo eu não quero vê – lo,sinto que estou morrendo dentro de mim msm a menina divertida bagunceira e alegre que eu era morreu dentro de mim e sinto que ela nunca mais vai voltar….Será tudo isso depressão? !

    Responder
    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Gabriela, o simples fato de você suspeitar já é um forte indício de que tenha depressão. Mesmo que a causa disso tudo não seja exatamente depressão, ainda valeria a pena discutir o assunto com seu médico de família, um psiquiatra, ou um psicólogo, pois o que quer que esteja acontecendo está sendo importante o suficiente para prejudicar sua qualidade de vida.

      Responder
  18. Giovanna

    Eu tenho 14 anos e quando tinha 9 entrei em depressão por uns problemas familiares, não sentia vontade de fazer absolutamente nada, nem levantava da cama. Faz algum tempo que estou pensando muito na vida, não nas coisas boas, e sim nas coisas ruins que estão acontecendo e que já aconteceu. Meu avô está em depressão e acho que isso acaba me afetando um pouo também.. Sempre estou tentando me animar, mas é raro quando consigo. Como p Dr. disse, as vezes pode ser apenas uma tristesa, não tenho certeza se minha depressão voltou ou se é apenas desânimo?

    Responder
  19. Helen

    Eu mal consigo comer, sair da cama, sair de casa e ter concentração para fazer as coisas. Mas um terapeuta ‘apoia’ eu não tomar medicação, pois ele diz que a abordagem dele é outra. Como não tomar remédio nesta fase ?

    Responder
  20. Dericlay

    Quero ajuda me sinto triste todo o tempo não tenho animo pra nada não sinto vontade de sair de casa e quando estou fora de casa qero correr pra minha casa e me enfiar no meu quarto e fica ali.minha vontade e de morrer pra vida de todos se resolver sem mim pq só sou problema na vida do meu esposo principalmente..alguem me ajuda?

    Responder
  21. livia

    Acho q estou com depressão e nao sei a quem recorrer. Tem quase 1 mes que perdi o sentindo da vida, ando sem apetite nenhum me forçando a comer pra nao adoecer mas comendo quase nada! Durmo muito pouco umas 4 horas por dia. Estou 24 horas triste, cansada e sem vontade de fazer absolutamente nada!

    Responder
    1. Tânia

      Diante das duas questões , detectei que sou mais uma pessoa que sofro depressão ha quatro anos, Foi iniciado por conta de uma separação, Preciso de ajuda não aguento mais.

      Responder
  22. Daiane

    Boa noite!
    É constante a sensação de, tristeza que tenho, não tenho tido vontade de sair de casa e quando saio mesmo que eu consiga me divertir a sensação de bem-estar vai embora muito rápido, enfrento constantemente dificuldades de concentração, perdi o encanto pelo curso superior que faço, assim como por qualquer outra área e na última semana tenho chorada constantemente.
    A minha dúvida vem principalmente por um fato ocorrido ontem. Saí com uma amiga de tarde para lanchar e com outras amigas para umas festa de noite, e eu não consegui me sentir bem , não consegui ficar a vontade, não consegui me divertir e minha única vontade de hoje era sair do lugar e ir pra casa.
    Um questionamento que me faço é no momento não há um motivo aparente para que eu esteja tão triste. Além disso tenho enfrentado uma falta de apetite além de ter perdido o gosto por comer coisas das quais eu gostava tanto.
    Dr. Leonardo, gostaria que o senhor me desse uma luz, um caminho a seguir em relação a um possível tratamento ou médico que eu possa procurar para avaliar a minha situação. E quando as duas perguntas feitas na sua postagem, minhas respostas foram sim para ambas.
    Aguardo resposta.

    Responder
    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Bom dia, Daiane. Parabéns por procurar ajuda, isso é um passo muito importante para a recuperação! Sugiro que você releia com cuidado os últimos quatro parágrafos do artigo, pois neles listo algumas opções de profissionais a serem consultados.

      Responder
  23. Pingback: As 10 principais doenças dos idosos no Brasil

  24. Riviane

    Oi meu nome é riviane estou com esse problema 4anos sinto algo na cabeça que nem sei explicar ja fiz vários exames e não deu nada durante este 4anos todos os dias eu me acordo com esse mal choro fico angustiada tenho medo e outros vários sintomas quetia saber se isso é depressão não aguento mais viver assim todo dia passo mal me ajudem com uma resposta

    Responder
  25. Crys

    Estou no fim de um casamento ja faz 2 anos estou desesperada não durmo bem estou sem rumo dor na alma desânimo falta de prazer por tudo isso pode ser depressão.

    Responder
  26. priscila

    oi me chamo priscila estouonstantemente triste sem vontade de nada e quando faço e pelo smples de fato de ser obrigaçao,sempre fui muito alegre e familia faz mais ou menos uns dois meses q nao frequento a casa da minha mae e de amigos e quando vo e pra agradar meu marido nao por q tenho vontade me sinto mal tenho dores constantes de cabeça e todos os dias choro sem um motivo espesifico me irrito muito com meus filhos e acabo deixando eles muitas vezes apavorados tenho medo de procurar ajuda medica assim como tenho medo de contar pra minha familia mais sei q nao estou bem

    Responder

Deixe uma resposta