Auto-hemoterapia não tem comprovação científica

Mencionei a auto-hemoterapia de passagem no artigo Novas regras para a doação de sangue, e o procedimento acabou atraindo mais comentários do que o assunto principal. Assumi então o compromisso de escrever um artigo só sobre a auto-hemoterapia, de forma a canalizar a polemica.

Fiz uma levantamento bibliográfico usando as bases de dados Medline, Lilacs, Ibecs, Cochrane e Scielo, através da PubMed e da BVS. Pesquisei por artigos relatando estudos clínicos (testes em humanos) que contivessem os termos auto-hemoterapia ou auto-hemotherapy. Só encontrei dois artigos, com resultados nada animadores.

O primeiro estudo pesquisou o efeito de uma variedade de auto-hemoterapia (que passou por oxidação fotossensibilizada) e de um composto fitoterápico chinês (Bu Yang Huan Wu Tang) no tratamento das sequelas do derrame cerebral (acidente vascular cerebral: AVC). O grupo que recebeu o fitoterápico mais auto-hemoterapia apresentou melhores resultados que os outros dois grupos: em um deles os pacientes receberam apenas auto-hemoterapia, e no outro, apenas o tratamento convencional. O resumo do artigo científico não relatou qualquer melhora do grupo da auto-hemoterapia em comparação ao grupo de tratamento convencional. Infelizmente não posso ler o artigo em sua íntegra porque não sei chinês.

O outro estudo, publicado numa revista mexicana de homeopatia, selecionou um grupo de pacientes com uma variedade de problemas respiratórios crônicos (ou seja, de curso arrastado) para avaliar o efeito da auto-hemoterapia. Infelizmente, o estudo foi do tipo antes-e-depois, ou seja, não houve um grupo de controle.

Qualquer pesquisador sabe que uma pessoa pode melhorar de uma série de problemas simplesmente por saber (ou achar) que está recebendo tratamento, ou até mesmo só de de ser avaliada como parte de uma pesquisa científica. Por isso os estudos mais confiáveis são aqueles com um grupo de controle, sendo que (no início do estudo) as características das pessoas em ambos grupos devem ser iguais. Na medida do possível, as pessoas não devem saber se estão fazendo parte do grupo do tratamento, ou do controle, que é para evitar que o efeito placebo se confunda com o efeito terapêutico. E ambos grupos devem ser avaliados da mesma forma. O médico responsável por avaliar o estado de saúde do paciente também não deve saber de qual grupo participa o paciente, para que isso não influencie sua análise.

Em 2007 o Conselho Federal de Medicina (CFM) realizou um levantamento bibliográfico semelhante ao meu, como parte de um parecer solicitado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Esse levantamento foi ainda mais abrangente, incluindo artigos que não fossem estudos clínicos. A conclusão foi a mesma: Não há comprovação de sua efetividade, nem de sua segurança.

Por isso, o então presidente do CFM alertou:

Os [médicos] que […] praticarem [a auto-hemoterapia] deverão ser denunciados, para serem processados por isso. Trata-se de uma falácia, que não tem valor científico e não pode ser aceita. Cabe ao CFM alertar a população que isso não deve ser feito, pois pode vir a complicar a saúde do paciente.

Teoricamente é possível que um dia surja um estudo científico mostrando a eficácia da auto-hemoterapia para alguma doença. Não é papel do CFM ou da Anvisa desenvolver novos tratamentos, mas tenho certeza de que ambas autoridades mudarão sua postura frente à auto-hemoterapia se as evidência científicas também mudarem.

Até lá, é melhor não correr o risco. Ainda mais depois de 60 pessoas terem contraído hepatite B numa clínica de auto-hemoterapia.

Atualização: A maioria dos comentários estão sendo moderados por violação presumida de direitos autorais, verborragia, impertinência e principalmente ofensividade. Além disso, está claro que as pessoas que estão comentando não mudarão de ideias. A função do recurso de comentários é a troca de experiências e criação de um sentimento de comunidade, e não servir de palco de disputas sangrentas. Além disso, moderar os comentários está consumindo muito do meu tempo, que poderia estar sendo usado para criar conteúdo para o Doutor Leonardo, escrever minha dissertação de mestrado ou dar atenção à minha esposa. Por tudo isso, estou fechando os comentários, e não pretendo continuá-los por outros meios como o e-mail.

66 ideias sobre “Auto-hemoterapia não tem comprovação científica

  1. Joel Martini de Campos

    Médico LEONARDO, boa noite !!!

    Não irei chama-lo de DOUTOR pois não deve ter DOUTORADO e nem de MESTRE pois também não deve ter MESTRADO, não estou lhe desrespeitando, somente informo que
    o maior DIVULGADOR da AUTO-HEMOTERAPIA chamava-se DOUTOR JORGE GONZALÊZ RAMIRÊZ, com 4 ( quatro ) DOUTORADOS e falante de 7 ( sete ) idiomas.Então quem quiser se colocar contra essa TERAPIA, deve ter pelo menos mais CREDENCIAIS que o nosso amigo.
    Sou o PROFESSOR Joel Martini de Campos, testemunha viva dos efeitos de CURA e REMISSÃO conseguidos com as aplicações da AUTO-HEMOTERAPIA.
    Todos os meus relatos estão baseados em EXAMES CIENTÍFICOS:- SANGUE, T.C., U.C.,etc,etc,etc.
    Sou religioso, discípulo de SÃO TOMÉ e não são verídicas suas informações:-
    1-) Está registrada na O.M.S. com o número:- 26.096.
    2-) No MEDLINE 41, no LILACS 8, no HOMEOIDEX 4,etc,etc,etc.
    3-) Pesquisas:- 1940 – Dr. Jessé TEIXEIRA – 150 pacientes
    1936 – Dr.Mettenleiter – 300 pacientes
    1985/2010 – Instituto de Angiologia e Cirurgia Vascular de Cuba – 1000
    pacientes.
    1998/2010- Dr. Yves Valentin – 1000 pacientes
    2007- Instituto do Câncer – Seattle – cientista Cassian Yee
    2009- Mestre Telma Giovanini- Esclerodermia-Publicado Universidade de
    Enfermagem-Coimbra-Portugal,mestre brasileira publica fora de nosso
    país, pois é o único no mundo que proibiu essa TERAPIA.
    Não irei me alongar para que êsse relato não fique imenso e continuarei a receber minhas
    aplicações de AUTO-HEMOTERAPIA assim como também minha mãe com 87 anos, quer os
    LETRADOS sejam CONTRAS ou a FAVOR da TERAPIA.
    Não resido no LAGO SUL e frequento a FAVELA DE PARAISÓPOLIS para auxiliar os necessi-
    tados que não tem dinheiro para compra de medicamentos,. não são atendidos corretamen-
    te nos hospitais públicos quando pedem para que os levem lá.
    Isso tenho certeza que nenhum médico faz, então fiquem com os alopáticos que ficamos
    com a AUTO-HEMOTERAPIA e até já marquei o dia em que irei falecer:- 23/04/2049 quan-
    do completar 100 anos,rs,rs,rs, abraços, Joel

    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      O termo doutor já existia muito antes do advento da pós-graduação. Quando a Universidade de Bologna foi criada, em 1088 (ou seja, há quase mil anos), tinha três cursos (inclusive Medicina) que davam aos graduandos o título de doutor. E, mais importante, o nome deste blog é Doutor Leonardo porque é assim que meus pacientes me chamam.

      Você está dizendo que eu preciso acatar o que alguém diz por causa do número de títulos que ele detem. Raciocínio interessante. Se eu concordasse com você, iria propor a extinção do curso de Medicina no Brasil: basta que qualquer um reproduza o que o seu multidoutorado disser.

      Acredito, no entanto, que a maioria das pessoas queira um médico que tenha discernimento, e que cuide dela usando o melhor da ciência moderna. Se eu estiver certo, a maioria das pessoas não vai querer um médico que prescreva a auto-hemoterapia.

      Concordo quando você diz que eu deixei de citar uma série de estudos sobre auto-hemoterapia publicados em periódicos. Mas eu sempre deixei claro que só levaria em consideração os artigos que descrevessem estudos clínicos.

      Quanto ao termo alopáticos, ele é inadequado porque não existe Alopatia. A Homeopatia deriva do princípio similia similibus curantur, enunciado por Hipócrates quase 3 mil anos atrás, princípio esse que aliás nunca foi comprovado. Funciona assim: se o sal aumenta a pressão sanguínea de uma pessoa sadia, vamos dar sal para curar a hipertensão arterial.

      O contrário desse princípio seria o contraria contrariis curantur, também enunciado por Hipócrates. Se existisse uma Alopatia, ela seria baseada nesse princípio, de que os diferentes curariam os diferentes. Mas não é isso que a Medicina faz: ela escolhe os remédios que efetivamente funcionam com os doentes, independente do efeito que têm sobre os sadios.

      Os únicos testes feitos com pessoas sadias são os testes de segurança (saber se o remédio não faz mal), realizados depois de testes com animais e antes de testes de larga escala com humanos.

      Antes que eu me esqueça: isso de escrever em maiúsculas me irrita muito. Dá a impressão de que você está gritando comigo. (Dica: estude netiqueta).

      1. Joel Martini de Campos

        Médico Leonardo, boa tarde !!!

        Primeiramente gostaria de pedir-lhe desculpas por escrever em letras maiúsculas, isso é um vício pois sei perfeitamente que não é aceitável conforme está na netiqueta.
        Em segundo lugar informo que existem estudos clínicos tanto no século passado como no atual.
        Citarei somente dois estudos clínicos que estão pormenorizados:-
        1-) Dr. Jessé Teixeira, estudo premiado em 1940 com 150 pacientes.
        2-) Dr.Michael W.Mettenleiter- M.D.- F.A.C.S portanto professor de medicina em 1936 com
        300 pacientes.
        3-) Os demais estudos clínicos que citei no post anterior estão também documentados.
        4-) Isso prova que se fizessem aplicação de 10 ml de sangue no paciente antes de qualquer
        procedimento hospitalar não teríamos mais infecção hospitalar e também se repetido o
        mesmo procedimento a cada 5 dias o paciente sairia do hospital em ótimas condições.
        5-) Foi divulgado na imprensa que em 2009 foi fechada a UTI do Hospital da Universidade
        em Santa Catarina por provocar a morte em 8 pacientes por infecção hospitalar.
        6-) Também constantemente a Secretaria da Saúde do Estado do Rio de Janeiro fecha U.T.Is
        por provocar mortes pelo mesmo motivo.
        7-) Custaria fazer as aplicações de AUTO-HEMOTERAPIA na entrada e saída do paciente no
        hospital evitando assim sua morte ???
        8-) Também provamos que tem o aumento dos macrófagos com um simples exame de sangue
        como fiz em 01/07/2010 e cujo resultado foi:- 0,24 mil/mm3 quando o normal sem a
        aplicação da AHT é 0,0 à 0,8 mil/mm3, portanto meu sangue está com a imunidade tripli-
        cada e não tenho mais as recaídas de herpes simples genital e também sei perfeitamente
        que essa doença é quase que incurável e fica alojada em meu sistema nervoso,se o me-
        lhor medicamento o acoclovir não minimizava e tinha essas recaídas constatemente e a
        partir das aplicações de AHT ficam alojadas e não se manifestam devido ao aumento da
        imunidade, então parabéns para a AHT, não é efeito placebo, meu sangue me cura ou
        melhor traz remissão para minhas doenças sem gastos com medicamentos, abraços, Joel
        Martini de Campos.

          1. Joel Martini de Campos

            Médico Leonardo, boa noite !!!

            http://www.rnsites.com.br/artigo_jesse_teixeira.pdf

            Essa é a pesquisa premiada feita pelo médico Jessé Teixeira em 1939/1940 com 150 pacientes provando a eficiência da aht no pré e pós operatório evitando complicações e infecções hospitalares, abraços, Joel
            Também poderá ler tudo sobre a auto-hemoterapia no site do meu amigo Walter Medeiros,
            bacharel, jornalista, poeta, escritor, proprietário do Grupo Medeiros, um rico hemoterápico
            ajudando a divulgar a terapia para os pobres necessitados,kkkk em:-
            http://www.rnsites.com.br clicando em auto-hemoterapia.

          2. Leonardo Fontenelle Autor do post

            Joel, esse artigo conta que foi feita a auto-hemotransfusão subcutânea em 150 pessoas e que essas pessoas tiveram uma baixa taxa de complicação operatória. Mas em nenhum momento o autor afirma que o risco desses pacientes terem complicação pós-operatória era igual ao dos que não foram submetidos ao procedimento. Por favor, leia novamente o parágrafo em que explico os cuidados que uma pesquisa experimental deveria ter, e compare com a metodologia do trabalho que você indicou.

          3. Joel Martini de Campos

            Médico Leonardo, boa tarde novamente !!!

            O link indicado pelo senhor citando malefício da aht não é verídico pois não é a terapia que causou as infecções e sim não aplicaram com assepsia conforme está nos manuais dos cursos de enfermagem. Devem usar seringas descartáveis, agulhas também e todo material para cada pessoa e isso não foi feito. Então deveriam fechar a clínica imediatamente pois os culpados foram os servidores de saúde dessa clínica que não seguiram os padrões científicos para aplicações de injeção e tenho dito.
            Coloco agora também para sua avaliação o pronunciamento em vídeo de seu colega de profissão o respeitado médico João Veiga Filho por tratar-se de pessoa coerente que não usa subterfúgios inclusive para qualificar o presidente do C.F.M como segue:-

            http://www.youtube.com/watch?v=MgIIr7_S-wY&feature=related
            PS:- Tenho hepatite C caso alguém usasse a mesma seringa que uso é lógico que imediatamente seria contaminada, poderia ser 1, 10, 100 ou 1.000 pessoas em cadeia,
            como o senhor é lido esta explicação corresponde ao que fizeram na clíca inglesa.
            1-) Nenhum procedimento de controle de infecção.
            2-) Nenhum desinfetante químico e equipamentos de esterilização.
            3-) Os registros médicos foram manchados de sangue.
            Aqui em casa somos 6 (seis ) que recebem a AHT, fazemos todo procedimento com material
            descartável inclusive temos o recipiente para descartar os materiais usados e encaminha-lo
            para o lixo hospitalar onde deve ser encinerado conforme determina a Anvisa,abraços,Joel

          4. Joel Martini de Campos

            Médico Leonardo Ferreira Fontenelle, o link que enviei sobre a pesquisa do médico Jessé Teixeira trata-se de auto-hemoterapia citada como autohemotransfusão que foram feitas via muscular pois o volume de sangue corresponde à 10, 20 ou 40 ml e nunca poderiam ser via peledural,abraços ao pessoal do SUS de Pontal-SP onde clinica, Joel

          5. Joel Martini de Campos

            Opá, corrigindo meu erro, não é peledural e sim peridural e no caso não foram subcutâneas e sim muscular devido ao volume de sangue aplicado nos pacientes, então a auto-hemotransfusão é auto-hemoterapia com ótimos resultados não randomizados, não estudos multicêntricos, não metanálises,etc,etc,etc. Como médico deverá ler as bulas do Viagra e agora de seus genéricos para comprovar que estão indicados para uma doença e citam que podem ocasionar como efeitos colaterais mais de 50 doenças,então não deviam receber autorização para fabrica-los né, rs,rs,rs, abraços, Joel

      2. Hikari

        Excelente resposta, parabéns.

        Desenvolver tratamentos é simples: faça pesquisas científicas q comprovem com clareza a eficácia do sugerido tratamento, contra um grupo controle q naum passa por tratamento e contra um grupo placebo pra provar q o tratamento sugerido é mais eficiente q o placebo.

        Claro q várias pesquisas devem ser feitas, por vários pesquisadores independentes, usando boa quantidade de amostras pra garantir uma mínima qualidade estatística, de modo a evitar erros e fraudes.

        Sem reconhecimento científico, um “tratamento” é puro curandeirismo, q felizmente no Brasil é crime pelo nosso Código Penal e prática anti-ética entre a maioria das profissões ligadas à saúde.

        Em 1 semana vou publicar um texto listando as poucas pesquisas científicas existentes sobre a auto-emo, todas fracas e inconclusivas. O post ainda naum tá disponível mas já deixo o link: Pesquisas científicas sobre auto-hemoterapia.

          1. Joel Martini de Campos

            É, engraçado como o senhor mesmo escreveu, primeiramente o Sr. Hikari apareceu no site do conte aqui de seu amigo cuja razão social denota ser comércio de locação para eventos
            de laboratórios farmacêuticos.
            Agora aparece no blog do médico Leonardo e também onde escreve que irá passar lá.
            A obrigação de fazer estudos clínicos ou pesquisas é do Ministério da Saúde pois não interessa para os laboratórios privados diminuir seus lucros e ainda financiar pesquisas para isso. Seus interesses em marketing é vender mais e não estão interressados na saúde da população.
            O médico Paulo Varanda, secretário da saúde de Olinda iniciou estudos clínicos com 50 pacientes portadores de artrite e vinha conseguindo sucesso em 98 à 99% conforme já escrevia o GURU dessa terapia:- Doutor Jorge Gonzalêz Ramirêz com 4 (quatro) doutorados e falante de 7 (sete) idiomas e teve de interromper os estudos(pesquisas) por determinação do Parecer Teórico emitido pelo C.F.M. Escrevo teórico pois não apresenta nenhum estudo
            clínico ou pesquisa para emitir essa proibição. Pelo contrário na Auto-Hmoterapia encontramos vários estudos clínicos desde 1898 até 2010, milhões de relatos de cura ou
            remissão de doentes,sites, blogs, vídeos,etc,etc,etc. Onde estão as pessoas que foram prejudicadas, onde estão as pessoas que reclamam da ineficiência da terapia, por que não fazem sites, blogs, vídeos, apresetam exames científicos como sangue, U.S., T.C., R.M., ou
            outros exames considerados científicos para compravar a picaretagem. Tem outra coisa, ninguém recebe nada por divulgar essa terapia, somente os médicos quando podiam receitar
            sim recebiam o pagamento de suas consultas, a farmácia recebia pela aplicação,etc,etc,etc.
            Não tem nenhuma patente, ninguém receba nada, e se tempo é dinheiro então estamos perdendo dinheiro com nosso tempo inverstido aqui. Irei responder:- não estamos perdendo tempo em divulgar pois somos hemoterápicos e recebemos cura e remissão para nossas doenças e como prova deixei de usar medicamentos economizando mensalmente R$ 300,00 por mes com êsse dinheiro e mais o dobro distribuo para os necessitados,abraços,Joel Martini de Campos.

          2. Leonardo Fontenelle Autor do post

            Daqui para frente, para mencionar um suposto estudo científico, faço questão de que seja fornecido um link para o mesmo, como o Joel fez. Caso contário, o comentário será excluído.

            O lítio também não nunca foi patenteado, e mesmo assim teve a eficácia comprovada cientificamente.

        1. Hikari

          Ter efeito colateral naum é o problema, vários remédios tem.

          Por isso o risco da auto-medicação e a importância do acompanhamento médico, o médico já sabe muito mais quais efeitos colaterais podem ocorrer, as possibilidades de ocorrer, e quais eventos provocam. Ele sabe como evitar e como lidar com eles caso ocorram.

          É muito comum no Brasil, por causa da desigualdade social, da precariedade da saúde pública, e da desinformação, uma pessoa receber uma receita do médico e depois recomentar o mesmo remédio pra amigos com a mesma doença. O problema é q os efeitos ocorridos numa pessoa naum são os mesmos de outra, daí cada doente precisa ter acompanhamento próprio.

          É triste pq isso demanda custos, mas infelizmente nós leigos naum conseguimos nos tratar sozinhos.

          Já com a AHT, ela é desconhecida, nunca houve pesquisas aprofundadas pra ser conhecido seus efeitos no organismo, principalmente a longo prazo. Médicos simplesmente naum tem como saber as consequências do seu uso, e ao receitar eles o fariam de olhos vendados, lidando forma aventureira a cada resultado. E isso mesmo ela existindo há 100 anos…

          Eu nunca vi autoridade responsável afirmando q ela gera efeito colateral, talvez oq deva ter ocorrido é terem questionado a possibilidade de ocorrer, devido a ser tão desconhecida. E se naum há pesquisas q documentem seus efeitos, o mais correto e ético é proibir até q tais pesquisas sejam feitas.

  2. Olivares Rocha

    Prezado Dr. Leonardo,
    Considerando que a Auto-Hemoterapia foi receitada no Brasil livremente durante décadas, sob a complacente autorização da ANVISA;
    Considerando que milhares, durante décadas receberam prescrição médica para este tratamento;
    Considerando que este tratamento tem aval em Veterinária;
    Considerando que este tratamento é praticado em outros países;
    Considerando que não há registro de efeitos negativos relativos à AH, nos órgãos de saúde;
    Considerando que existem tratamentos médicos similares à AH, que injetam sangue autólogo;
    Considerando que existem diversos estudos científicos atestando a eficácia e segurança da AH,
    E, considerando a legislação pertinente:

    LEI 9.782, DE 26 DE JANEIRO DE 1999 (D.O.U. 27/01/1999)
    Define o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária

    Art. 2º Compete à União no âmbito do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária:

    VII – atuar em circunstâncias especiais de risco à saúde; e

    Art. 7º Compete à Agência proceder à implementação e à execução do disposto nos incisos II a VII do art. 2º desta Lei, devendo:

    II –fomentar a realizar estudos e pesquisas no âmbito de suas atribuições;

    Atesta-se que milhares de pessoas fizeram ou fazem uso desta terapia baseado na prescrição médica anterior à proibição pela ANVISA, que só criou sanção por este ou outros órgãos de saúde, no que tange a receita deste tratamento, e muitos milhares praticam hoje em detrimento da proibição, pois acreditam na eficácia da AH, como se pode auferir através de sites, blogs etc.
    Então percebe-se sua disseminação na população, onde, estima-se, existem hoje em torno de 12 milhões de pessoas praticando a AH.

    Resta a pergunta:

    Tendo a Anvisa tem competência para fomentar pesquisas cujo interesse envolva a segurança da saúde pública…e tendo em vista que ela interpreta a Ah como lesiva à saúde e, ainda, por ser de conhecimento público que esta terapia está se disseminando pelo país e até lá fora. Existe um vídeo na internet onde se debate tratamentos médicos alternativos, sendo a Ah discutida e defendida.
    Portanto, seria uma questão de segurança da saúde pública que provassem de vez o que alegam….por que ela, ANVISA, não cumpre sua obrigação legal e promove estudos sobre a AH???

    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Olivares, levando seu raciocínio às últimas consequências a Anvisa seria responsável por todo o progresso da terapêutica mundial. Convenhamos, não é bem assim. Nem com a auto-hemoterapia, nem com os outros tratamentos.

      1. OlivaresRocha

        Dr. Leonardo,
        Não peço que levem meu raciocíno às ultimas consequências.
        Acho que no caso específioc da AH a única alternativa nacional para o clareamento do assunto seria o poder público proceder pesquisas balizadoras.

        O poder público já se apercebeu de que a mera proibiçao burocrática (se não há estudo comrovando a malignidade da Ah qualquer afirmação neste sentido será tão somente especulação) não tem o condão de convencer os praticantes de que a Ah é inválida e perigosa. Somen te um estudo amplo sério e meticuloso poderá realmene atestar o que afirmam os praticantes a bibliografia e os outros países e mesmo a Veterinária de que ela é válida, ou segundo as autoridades, baseadas em suposiçoes, de que ela é perigosa e ineficaz.
        Pena que o poder público não se manifesta mais sobre o tema…mesmo com milhares, talvez milhões fazendo a AH…
        (diante desa expansaõ da Ah na população, não seria o caso de se observarem os efeitos maléficos que atestam serem causados pelo tratamento?)

        1. Leonardo Fontenelle Autor do post

          Sou servidor público. Você acha que eu deveria me afastar de minhas atribuições exclusivas para fazer pesquisas que universidades ou outros poderiam estar fazendo?

          E digo mais: já que existem pessoas praticando a auto-hemoterapia, porque essas pessoas não se dão ao trabalho de produzir um estudo clínico com seu trabalho?

          Imagine alguém dando chá de arnica para todo o mundo, dizendo que previne o câncer, e culpando a Anvisa por nunca ter feito um estudo para provar que arnica previne câncer.

          1. Olivares Rocha

            Dr Leonardo. Suponho que quem faz não tem verba nem capacitação e muito menos, por consequência, credibilidade no meio científico para procederem pesquisas válidas…
            Leigos poderiam? Médicos que até 2007 receitavam tem condições de fazer uma pesquisa dentro da metodologia necessária ($)?
            Mas, aproveitando o paralelo no princípio de autação da vacina ZIMDUCK com a AH, posso imaginar que se uma vacina pesquisada em grandes centros de ciência, que precisou de financiamento inicial do bolso dos próprios pesquisadores e que está sofrendo entraves burocráticos governamentais, muito fora do protocolo, sendo mesmo que as pesquisas estão proibidas sem justificativa técnica ou científica (palavras deles) como um dos pesquisadores denunciou, como acredita que a AH seira, e é, encarada pelo meio científico?
            Quem financiaria as pesquisas?

            Acredito que, como já falei, a única alternativa seria a intervenção do poder público, ao menos por uma questão de segurança da saúde pública. A simples proibição de médicos e enfermeiros praticarem ou receitarem a Ah, não refreou sua disseminação, nem produziu uma epidemia de efeitos colaterais (segundo a falta de denúncias nos competentes órgãos e mesmo nos fóruns).
            A bola tá com o governo.. mas acho que ele vai tirar o time de campo…

          2. Leonardo Fontenelle Autor do post

            Todos os medicamentos, inclusive os imunoterápicos, passam pelas 3 fases antes da população ter acesso a eles.

            Pelo que fiquei sabendo, o zimduck é composto de vários leites animais. Portanto, não é auto-hemoterapia, e está fora do assunto deste artigo. Se você insistir em fazer propaganda dessa suposta vacina, vou apagar todos os seus comentários que façam menção ao zimduck.

            A falta de estudos não torna a auto-hemoterapia confiável. Mesmo se ela funcionar, eu só prescrevo quando estiver comprovado, porque não tenho bola de cristal.

          3. Hikari

            Leonardo, naum precisa stressar (por mais difícil q seja).

            Independente da sua profissão, vc sendo graduado em medicina poderia fazer um mestrado. E se fizesse, pesquisar a auto-hemo-pseudo-terapia seria um tema possível.

            Já quanto à ANVISA, desencana. Eles leram na legislação, provavelmente q regulou a criação do órgão, q 1 das atribuições dela era fomentar pesquisas, mas isso nunca foi feito nem é necessário. Interessante como uma certa citação do Código Penal eles lêem mas se fazem de bobos… Assim como impressionantemente eles são “incapazes” de entender o motivo da auto-emo e todos os outros tipos de curandeirismo serem proibidos, já vi até conversas em forum deles quebrando a cabeça tentando entender.

            A função de conselhos como o CFM e a OAB é regular o Código de Ética da sua profissão e cobrar taxas inúteis dos profissionais, e a função da ANVISA é fiscalizar e definir produtos a serem comercializados.

            Leia Como se tornar Mestre e Doutor, e qual o motivo desses títulos darem tanto prestígio. O assunto tava muita confusão e por isso resolvi escrever um artigo extenso e relativamente detalhado explicando como é o “plano de carreira” dum pesquisador. O governo em 2008 investiu R$30 bilhões em pesquisa, sem nenhuma ajuda da iniciativa privada, e esse valor vem crescendo a cada ano tanto absolutamente quanto em relação ao PIB. Os médicos anti-éticos q defendem a auto-emo naum a pesquisam simplesmente por naum quererem ou por serem incapazes de conseguir vaga pra mestrado, isso pra naum falar dos defensores como o golpista q citei q nem passar no vestibular conseguem.

            Essa conversa de financiamento exclusivo pra pesquisas é só pra desviar o assunto. Cobramos pesquisas deles, e por naum conseguirem ou mesmo terem medo dos resultados q poderiam advir de pesquisas sérias e honestas, eles tentam jogar o “ônus da prova” nos cientistas, dizendo q a parte deles de propor o “tratamento” foi feito e agora a Ciência q se vire pra provar q estão errados. Eu desmascarei essa conversa e expliquei a situação, derrubei a conversa fiada, e agora eles ficam nessa de órgãos naum relacionados a pesquisa terem q abrir linhas exlcusivas de financiamento pra bancar pesquisas sobre ela. E assim inqt os órgãos naum o fizerem, os defensores “lavam as mãos” e tiram de si a responsabilidade por pesquisar. Tudo conversa pra enrolar e ganhar tempo, e inqt o tempo passa eles continuam cobrando até mais de R$40 semanalmente, durante anos, pra cada vítima q cai no engodo.

            Cuidado, eles querem te irritar pra vc apelar, daí saem poraí dizendo q “um médico se sentiu ameaçado e tentou nos atacar, é outro ligado aos complôs da Indústria Farmacêutica, cabide de emprego com medo de perder a mamata”.

            Vc já respondeu a eles, com respostas mais claras e simples q as minhas, vou até pegar umas pra colocar no meu site. Agora é relaxar e se divertir com a “incapacidade” deles de entender oq vc diz ;)

          4. Hikari

            Leigos poderiam? Médicos que até 2007 receitavam tem condições de fazer uma pesquisa dentro da metodologia necessária ($)?

            Olha só, já dei essas respostas pra ele e ele continua…

            Leigo nunca q tem conhecimento pra pesquisar né, se até graduado tem direito! E eu já te expliquei umas 7 vezes sobre o MCT, se vc julga q devem snobar financiamento público e fazer pesquisa apenas se forem bancados pela iniciativa privada, ou do próprio bolso (sic), vão ficar sentados esperando durante outro século…

            as pesquisas estão proibidas sem justificativa técnica ou científica

            Essa é a última moda na ladainha deles, médicos anti-éticos durante 1 século nunca se deram ao trabalho de pesquisar, e agora q eles resolveram tomar vergonha na cara (sic) naum podem pq pesquisas foram proibidas…

            Estranho o Olivares falar isso qd ele próprio apontou pesquisas feitas em 2008 e 2009. Tais pesquisas derrubam completamente as desculpas de boicotes e complôs, e tb de proibição de pesquisas. Qualquer graduado q consiga vaga pra pesquisa pode pesquisar a auto-emo normalmente como é feito por milhares de pesquisadores no Brasil e milhões no mundo todos os anos, e se precisarem de verba é só submeter projeto pro CNPq.

            como acredita que a AH seira, e é, encarada pelo meio científico?

            Como curandeirismo fajuto, um pesudo-tratamento duvidoso baseado em placebo, q naum tem efeitos colaterais graves pois essa é característica básica de todo placebo (naum prejudica nem beneficia, mas seu efeito aumenta levemente as possibilidades de cura qd o paciente acredita ser o placebo capaz de curar), e é usado largamente por charlatões medíocres pra ludibriar suas vítimas e convencê-las a pagar R$20 semanalmente (R$1040 anualmente, de cada vítima, com investimento e gastos nulos e sem precisar de estudos pra iniciar a prática).

            Repare q cientistas naum atacam os praticantes da auto-emo, eles simplesmente são ignorados e deixados falando sozinhos.

            Quanto a efeito colateral, basta ler Brotoeja, coceira, dormência e formigamento… tudo psicológico!!.

  3. Leonardo Fontenelle Autor do post

    Olivares, este é o meu blog. Comentar é uma coisa, mas você simplesmente copiou e colou material que daria para mais de um artigo. Por favor, publique em outro lugar e cite aqui o link para o que você escreveu.

    Vejo que estamos tendo alguma confusão do que seria auto-hemoterapia. O que você chamou de auto-hemotransfusão eu estou chamando de auto-hemoterapia. O tampão peridural é um procedimento cientificamente comprovado para o trapamento da cefaleia pós-raqui; culturas celulares e fibrinogênio extraídos do sangue da pessoa são usados para o tratamento de alguns tipos de úlceras cutânes; e plasma ativado (inclusive da própria pessoa) pode ser usado em alguns procedimentos cirúrgicos. Não há mistério nenhum aí. O tampão peridural é um procedimento rotineiro para anestesistas, e os outros que citei só não são mais usados porque exigem equipamentos e/ou insumos caros.

    1. OlivaresRocha

      Certo Dr. Leonardo. O meu objeivo foi o de fornecer o máximo de informação que embasa minha convicção de que a Ah é relamente válida. Então o sr tem todo o direito de apagar.
      Alcancei meu objetivo ao apresentá-la ao sr.
      Acho que nçao houve confusão de minha parte. Simplesmente provei que o uso de sangue injetado no corpo, seja no olho, seja na coluna, seja numa lesão ortopédica, não tem por si só o poder de prejudicar o paciente…
      Se o sangue é inocuo no tampão sanguíneo peridural, por que seria maléfico injetado num múscuo. Nem entro no mérito da ação terapêutica.
      Uma das alegações que levarm á proibição seria o risco de complicações advindas da presença de sangue num músculo…

    2. OlivaresRocha

      De qualquer forma, agradeceria se pudesse explicar, numa linguágem coloquial como didaticamente sabe usar, as questões que apresentei no meu comentário excluído…
      O PUBMED ter mais trabalhos..
      A Ah ter referencial histórico…
      Ser empregada em Veterinára.
      A moderna vacina ZIMDUCK ser baseada no mesmo princípio de atuação que a AH (proteinoterapia do século retrasado)…
      enfim, esclarecer e justificar tanto dogma no tratamento deste tema.

      Meu comentário quilométrico com as perguntas e dúvidas sobret o tema está no link:

      http://www.orientacoesmedicas.com.br/opiniao_integra.asp?cdg=4235&u=7

      Um abraço.

  4. Hikari

    Parabéns pelo artigo, precisamos desmistificar e acabar com essas lendas urbanas. A auto-emo existe há 100 anos e nunca foi pesquisada, apenas nos últimos anos houve 3 pesquisas mas todas muito fracas.

    Os fanáticos místicos adoradores desse pseudo-tratamento o tratam com paixão e financiam um bando de charlatões golpistas q se fazem de médicos e prejudicam muitas pessoas.

    No meu site fiz alguns alertas do caso, veja uma denúncia de golpe envolvendo esse pseudo-tratamento: Quem é Anthony Galli?.

    Sofri várias ameaças e calúnias por parte desse golpista após denunciá-lo no site onde ele dava o golpe. Felizmente ele é um pobre coitado, e com pesistência consegui acabar com o golpe e impedir q novas vítimas fossem feitas, após uma delas de nome Dulce infelizmente falecer. Todos no site tentaram abafar o caso e se fazer de desentendidos, mas insisti nas denúncias e ele acabou ficando com medo e fugindo antes q a situação fosse agravada.

  5. Olivares Rocha

    Não quero trazer a este blog a discussão inútil sobre a AH que se vê toda vez que se apresentam provas da AH. Mas a Ah não é lenda urbana. Existem no PUBMED vários trabalhos sobre o assunto. Existem tantos outros nas faculdades e instituições de pesquisas brasileiras, antigas e novas.
    E a Ah é referendada e praticada em veterinária a mais de 90 anos. Ignorar isso só pode ser taxado de dogma…
    Ou seriam os veterinários e sua faculdades aplicadores de placebo?
    Estariam a FIOCRUZ, UNIEURO, e tantas outras instituições, em conluio com alguma conspiração ou sabotando a moderna Ciência?

    Faltam estudos científicos a sobre a AH? Não resta dúvida.
    Mas daí afirmar se a AH ineficaz, ou nociva… sem qualquer indício, prova ou pesquisa que o teste…bem…
    Que se cobrem seja lá de quem for, que se procedam estes estudos. A sociedade, ao difundir a AH, assim cobra.
    Por isso mencionei a legislação que dá à Anvisa a base legal para fomentar tais iniciativas. Ou será que a iniciativa privada vai investir para provar ser a Ah válida ou não sem vislumbrar qualquer meio de lucrar com ela?

  6. Marcelo Fetha

    Prezado Dr. Leonardo

    O seu texto sobre o assunto auto-hemoterapia poderia ter sido um pouco mais completo, se não fosse por um pequeno lapso nos mecanismos de buscas.

    O sr. menciona logo no início que encontrou apenas 2 resultados nada animadores com as palavras auto-hemoterapia e auto-hemotherapy nos órgãos citados. Mas se tivesse digitado a palavra autohemotherapy (sem o hífen) teria encontrado 100 resultados, como eu encontrei agora mesmo, somente em PUBMED http://www.ncbi.nlm.nih.gov/sites/pubmed

    Quaisquer citações do então Pres. do CFM não são merecedoras de crédito, pois este mesmo Pres. do CFM também alertou que o Dr. Luiz Moura era “mau carater”, que a auto-hemoterapia não passava de picaretagem, insinuou ainda efeito placebo e pior, um bojo de esquema para auferir lucro em detrimento à saúde das pessoas. Ficou claro que alguém sem argumentos sólidos para contestar a terapia, lançou mão deste tipo de bárbarie. Mais grave ainda é este senhor dizer que medicos deveriam ser denunciados para serem processados, enquanto ele na condição de Bacharel de Direito é que deveria ser processado, pois jamais poderia ter cometido tamanha falta gravíssima, haja vista, o conhecimento da lei por parte dele.

    Doutor, a AHT não causa hepatite, pois face ao grande número de usuarios, se assim o fosse, “milhões” de pessoas teriam contraído hepatite pelo uso da AHT.

    E pode até tem alguma razão numa coisa. Enquanto a maioria da população estiver mal informada, ela talvez até poderá não querer um médico que prescreva a AHT. Mas pessoas bem informadas de maneira correta, certamente irão preferir o contrário, ou seja, um médico como o Dr. Luiz Moura, que prescreve a AHT há mais de 60 anos.

    Alguns que são contrários a AHT exigem comprovação cientifica para uma terapia que “comprovadamente” cura, alivia o sofrimento e sintomas de doenças consideradas incuráveis, sendo que ela data já mais de um século, é porque querem manter esta situação inaceitável. E fato mais grave ainda é insinuar que a terapia seja perigosa.

    Neste texto, o sr. poderia ter citado os “milhares” de casos de curas que a AHT proporcionou, até mesmo o do vice presidente JOsé Alencar, que declarou-se curado com, a AHT, e ainda os nomes de muitos profissionais de saúde que apoiam a terapia.

    Algumas pessoas contrárias querem fazer crer que uma terapia que nunca provocou mal nenhum, e que até “hoje” curou milhares de pessoas, e que no futuro possa acarretar algum maleficio à saúde, é uma hipótese muito pouco provável, já que nenhum caso verdadeiro foi registrado, e também devido a experiência dos que prescrevem a terapia desde longa data.

    Acho que o senhor é muito cortez em suas respostas e defende seu ponto de vista de acordo com sua formação médica. Li alguns de seus artigos e notei claramente que é uma pessoa preocupada com a saúde e bem estar dos pacientes, e procura ajudar com seus esclarecimentos.

    Só que infelizmente o sr se balizou somente em poucos artigos. Com certeza se tiver mesmo interesse em estudar sobre a terapia e saber porque muitos a defendem, terá que se aprofundar mais em suas pesquisas.

    Cientifica ou não, a AHT é uma das terapias mais importantes da atualidade e considerada a que salva mais vidas: http://www.youtube.com/watch?v=sVDrmLhD3NY

    Os resultados obtidos com o emprego da AHT já são suficientes para mostrar a sua inocuidade e eficácia. Estudos clinicos já foram feitos, inclusive Dr. Luiz Moura cita vários. Quem conhecer o Dr. Luiz Moura pessoalmente “jamais” teria a coragem de usar termos ofensivos ao referir-se a ele.

    A ausência de publicações de estudos randomizados etc não desabona a terapia. As dificuldades em se realizar estudos desta natureza são muitas e médicos já detalharam em pormenores estes problemas.

    Na verdade pode-se dizer que a AHT não é cientifica, mas afirmar que ela seja perigosa, que tenha riscos etc face aos muitos resultados positivos já comprovados, e não são poucos, é algo bem distante da realidade.

    Posso afirmar ao senhor com toda certeza, de que se dedicar ao estudo, e também experienciar a AHT, suas convicções sobre o assunto tornarão outro rumo.

    Grande abraço

    Marcelo Fetha

    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Caro Marcelo, não tenho a menor intenção de convencê-lo a não defender a auto-hemoterapia, porque está claro que você nunca vai deixar de fazê-lo. Já me convencer é mais fácil: basta um punhado de estudos estudos clínicos com metodologia científica rigorosa.

      Este artigo foi escrito mais como um serviço à população, para deixar claro que os benefícios da auto-hemoterapia estão na opinião de quem a defende, e não em evidências científicas.

      1. Marcelo Fetha

        Prezado Dr. Leonardo

        Realmente convencer é bem dificil, pois cada qual segue seus principios e ideais, até que por necessidade ou outros motivos, tome a decisão de procurar outros caminhos.

        Eu também gostaria de deixar claro que sou favorável à liberação da auto-hemoterapia como tarja preta, ou seja, prescrita e acompanhada por médicos. E principalmente aplicada por profissionais capacitados e experientes.

        Isso não significa que “todos” os médicos terão obrigatóriamente que prescreve-la, pois quem não for favorável à terapia, terá seu direito resguardado de aguardar a ciência interessar-se por uma terapia que previne e cura inúmeras enfermidades.

        E justamente aí é que está a transparência da terapia. Todos podem experiencia-la e observar os resultados por si mesmos, sem ninguém lhes contar.

        O que realmente não parece ser justo é que muitos médicos que estudaram e pesquisaram a terapia estejam impedidos de fazer uso dela, mormente quando “muitos” resultados positivos já foram observados.

        Se todos os “contras” fossem iguais ao sr. facilmente se encontraria uma solução para a questão, pena que a maioria ainda é inconversável.

        Doutor o tempo é um ótimo remédio. Vamos torcer para que através do diálogo possa encontrar-se uma solucão para a questão.

        Grande abraço

        Marcelo Fetha

          1. Marcelo Fetha

            Desculpe, mas tarja preta foi o termo empregado para dizer que a AHT deve ser receitada por médicos.

            Bem, até agora não baixei o nivel e nem usei de ironia.

            Assim retiro-me do blog, porque sinceridade, não tem como conversar. Mostrei fatos e argumentos verdadeiros e só leio suposições, teorias, talvez, será pode ser e não é cientifica.

            Curas não precisam de ciência.

            Boa sorte à todos aí.

            PS: A AHT funciona, é eficaz, sem efeitos colaterais. Os que dizem que ela PODE provocar algum mal, mostrem UM UNICO CASO VERDADEIRO. Aliás provem que ela faz mal, porque o contrario já está mais do que comprovado.

        1. Hikari

          Eu considero um crime (ou, se naum crime, algo a se desconfiar o motivo) afirmar q há entraves pra pesquisar a auto-emo. Vcs mesmos apontam centenas de supostas pesquisas sobre ela, sendo q 99% são apenas citações. O Leonardo é muito feliz em explicar a necessidade de estudos clínicos, e naum apenas citações da palavra.

          E mesmo qd há estudos, veja q estranho. Se 50 voluntários participaram duma pesquisa e houve 1 fracasso, o sucesso foi de 98%, como então poderia haver “sucesso em 98% a 99%”? Metade dum voluntário foi curado e a outra metade dele continuou doente?

          Vcs querem apregoar citações em pesquisas e matérias em revistas de curiosidade como sendo pesquisas dedicadas exclusivamente à auto-hemo, e ao mesmo tempo querem se esquivar dizendo q pesquisas são proibidas, boicotadas, impedidas… Vcs naum podem ficar com ambas as fatias do bolo, precisam escolher qual abordagem preferem usar (nem vou dizer pra escolherem a verdadeira, pq compromisso com a Verdade vcs dispensam sem pestanejar).

          Chegam ao cúmulo de apontar pesquisas fracas feitas por estudantes de graduação como se fosse um artigo publicado na Nature, e dizerem q tais pessoas foram impedidas de continuar as pesquisas. É o cúmulo da inocência, pra naum dizer outra coisa, ignorarem q Projeto de Conclusão de Curso é obrigatório e só por isso eles fazem, q a grande maioria dos graduados naum fazem mestrado, e esse é justamente 1 dos motivos de PCC e Iniciação Científica ter pouco valor científico.

          Sejam honestos e respondam por favor: pq nenhum desses médicos anti-éticos q receitam a auto-emo se dão ao trabalho de pesquisar? Pq eles naum seguem o Código de Ética da sua profissão e respeitam seus pacientes, q agora passam a vítimas da sua irresponsabilidade? Fazer consultas ilegais e vender curas milagreiras eles fazem com total leviandade, agora se dignar a pesquisar e comprovar oq dizem eles dispensam né… Novamente concordo com o Leonardo ao dizer q naum quero esse tipo de “médico” (deveria ter a licença cassada) pra mim.

          PS: A AHT funciona, é eficaz, sem efeitos colaterais. Os que dizem que ela PODE provocar algum mal, mostrem UM UNICO CASO VERDADEIRO. Aliás provem que ela faz mal, porque o contrario já está mais do que comprovado.

          Brotoeja, coceira, dormência e formigamento… tudo psicológico!!. Te mostrei o caso, usando a mesma fonte usada por vc pra atestar supostos casos de cura (milagres?) e de falsos médicos se auto-promovendo. Vai reconhecer o efeito colateral ou vai fazer como o Olivares e fingir naum ter lido? :)

        2. Hikari

          O que realmente não parece ser justo é que muitos médicos que estudaram e pesquisaram a terapia estejam impedidos de fazer uso dela, mormente quando “muitos” resultados positivos já foram observados.

          Esse comentário tem como objetivo induzir pessoas ao erro.

          Se algum médico tivesse estudado e pesquisado, sua pesquisa estaria disponível e possivelmente teria resultado em artigo científico sendo publicado. E tais “resultados positivos” tem origem duvidosa e podem ser fraudulentos, como 1 dos supostos médicos q o Marcelo Fetha promove tb nunca fez curso algum de medicina.

          Tais “estudos e pesquisas” tem como base o achismo: “Eu *acho* q cura, vou recomendar o uso, paralelamente a tratamentos sérios com eficácia comprovada. Com sorte a cura vem”, sendo q a cura ocorre graças ao tratamento correto q eles continuam fazendo e dão o crédito ao “tratamento” místico.

          Marcelo Fetha, saiba q médico naum é um Zé Qualquer q sai receitando tratamentos a esmo. A profissão é regulamentada, e pra exercê-la é preciso formação e licença. Medicar sem licença é crime, exercício ilegal da profissão, como faz os “médicos” q vc promove, q tb praticam falsidade ideológica e outros crimes previstos no nosso Código Penal.

          Oq vcs pedem naum é medicina, é curandeirismo, “cura” através da fé por meios duvidosos e questionáveis. O máximo q tais tratamentos conseguem fazer é ativar o efeito placebo qd o curandeiro convence o doente q sua pajelança tem capacidade de curar.

          Curandeirismo é crime, tb pelo nosso Código Penal, e sendo a medicina uma profissão regulamentada, um médico deve seguir o Código de Ética da sua profissão, e curandeirismo (uso de “tratamentos” sem reconhecimento da Comunidade Científica) é prática anti-ética entre médicos desde 1998, e naum 2007.

          Portanto, o comportamento ético de um médico q acredite ser a auto-emo eficaz, é voltar pra universidade e pesquisar o procedimento seguindo as regras e se submetendo ao crivo da Ciência. E só após o procedimento ser reconhecido ele pode ser usado fora dos laboratórios de pesquisa.

          Médicos q queiram usar ela e se recusem a pesquisar devem ter a licença cassada e se apresentar como curandeiros, e naum ficar dando carteirada com seus diplomas. Em 100 anos a auto-emo continua sendo um pseudo-tratamento muito pouco conhecido, cercado de dúvidas, e “reconhecido” apenas por charlatões (coloco reconhecido entre aspas pq nem mesmo essas pessoas botam a mão no fogo por ela, eles tem medo dos resultados q uma pesquisa séria poderia elucidar e falam pras suas vítimas naum abandonarem os tratamentos oficiais).

          Eu estranharia muito se um médico achasse ela confiável o suficiente pra me receitar mas naum confiasse nela a ponto de fazer pesquisas, e provavelmente rejeitaria o médico e exigiria o pagamento da consulta de volta. Afinal eu fui procurar consulta com um médico, naum fui no quintal duma casa procurando uma bezendeira.

          Pessoas q defendem e divulgam charlatões estão compactuados com os crimes cometidos por estes, e naum com a promoção de pesquisas sérias, responsáveis e honestas. A prova disso é eles dizerem q pesquisas são proibidas, boicotadas, ocultadas, ou q cabe a órgãos públicos e naum a médicos as fazerem, ou mesmo tentarem desinformar dizendo q financiamento público naum existe e toda pesquisa é financiada pela iniciativa privada. Total serviço de desinformação pública q denotam os reais interesses dessas pessoas.

      2. OlivaresRocha

        Dr. Leonardo, da mesma forma, os efeitos nefastos estão na opinião de quem ndetrata a terapia. O sr afirmou nao eu: Ao contrário da auto-hemoterapia, que é puro charlatanismo.
        Ainda que a AH não tenha passado por pesquisas balizadas nos atuais protocolos de segurnaça, os registros disponíveis sobre a terapia (seu emprego em Veterinária, seu emprego no tampão sanguineo peridural, PRP, PPP, injeção de snague ou PRP deste, em olho lesionado, etc todas denominadas no PUBMED como auto hemoterapia – auto (de si) hemo (sangue ) terapia (tratamento)) atestam que há sim efeitos positivos no uso da terapia. Diversas pesquisas iniciais sobre a Ah sempre indicam isto e declaram a necessidade de outros, mais aprofundados. Estranhamente não prosseguem… Resta averiguar o porque…
        A posição reacionária de quem deveria se ater somente ao processo científico, que seja, a tentativa de compreender um processo, replicá-lo, explicá-lo quando possivel e usá-lo de forma proveitosa.
        Mas não é o que se vê no trato com a AH. Sem base,s sem provas, só por suposições, falam os homens que deveriam ser de ciência: é picaretagem, charlatanismo, não funciona, é mortal…
        Esquecem que quem faz a AH pode fazê-lo por conta própria, nada lucrando…
        Esquecem que antes de 2007, qualquer médico podia receitar. E alguns receitaram por décadas. Esquecem que a Ah ainda é autorizada em vários países…

          1. OlivaresRocha

            Dr. Leonardo, o sr ouviu falar em R$500.. eu tabémm… de um colega seu que cobrava de seus pacientes mensalmente…. e também ouvi falar em R$ 100, R$ 80,00 por mês.. e também ouvi falar de pessoas que cobravam só a agulha e a seringa. E sei de pessoas que fazem a Ah em si mesmas e nada gastam além do material necessário..
            Como disse, a validade de um tratamento não está no seu custo, ou sua idade.. ou no seu descobridor, e graças a Deus, também não depende da opinião seja do médico seja do paciente… Se funciona, é eficaz até em bichos…
            Engraçado… me lembrei de um “detalhe”…
            por falar em bichos, o sr. sabe qual o motivo que faz com que a Ah seja eficaz em veterinária?
            E sendo eficaz, e sobre isso não resta dúvida, pois não tem como digitar errado na hora de pesquisar, para evitar ter de achar dados neste sentido, como a Ah não o seria em humanos?
            (se é que o uso de cobais tem valor científico, claro… )

          2. Leonardo Fontenelle Autor do post

            Olivares, se a auto-hemoterapia realmente cumprisse aquilo a que se propõe, nenhum preço seria demais. Além disso, está bem claro para mim que você não tem dúvidas quanto à eficácia da auto-hemoterapia.

            Já eu tenho uma postura mais científica, e sou mais conservador na hora de acreditar em alguma coisa, e mais aberto a deixar de acreditar, conforme a disponibilidade de evidências científicas.

            Você acha que experimentar tratamentos em humanos não tem valor científico, mas não se importa em submeter humanos a tratamentos cuja eficácia e segurança não foram devidamente avaliados pela ciência?

          3. Marcelo Fetha

            Prezado Dr. Leonardo

            Só manifestei-me em seu blog, pois a palavra charlatanismo me chamou a atenção.

            Tenho amigos médicos que não acreditam na AHT, pelos mesmos motivos que o senhor. Atesto que eles são pessoas íntegras e idoneas. Apenas seguem os padrões cientificos, mas não saem por aí usando termos ofensivos a terapia, pois os mesmos são extendidos ao Dr. Luiz Moura.

            Já tentei por diversas ocasiões diálogo com o autor do parecer do CFM. Mas infelizmente estas tentativas além de improdutivas, ainda tomaram outro rumo. Além de ameaças por parte dele, fatos que vão requerer providencias formais em futuro proximo, e que só ainda não foram tomadas, a fim de não prejudicar o processo que vem sofrendo o Dr. Luiz junto ao CFM.

            Tenho um e-mail comigo onde o proprio parecerista confessa que é valido as pessoas buscarem a AHT como tratamento alternativo e ainda que ele mesmo poderia se beneficiar com ela. Há conteudo maior ainda, e não divulguei o texto na integra, primeiro por uma questão de ética e segundo pelos motivos que citei acima.

            Como já disse antes, li outros artigos do seu blog e reconheço sua boa intenção em ajudar com seus conhecimentos. Assim não pretendo faltar-lhe ao respeito, porque temos opiniões divergentes.

            Claro que se conselhos fossem bons nós venderiamos, mas se aceitar uma sugestão, vá conhecer Doutor Luiz Moura pessoalmente, e certamente constatará que a medicina que ele pratica e praticou em 60 anos, está muito longe de curanderismo, simpatia ou outra qualificação desmerecedora.

            Grande abraço

            Marcelo Fetha

          4. Marcelo Fetha

            TRANSFERINDO A ULTIMA MENSAGEM PARA O LOCAL CERTO:
            Prezado Dr. Leonardo
            Como já havia dito, vou me abster de postar novamente em seu blog e ou ler outras ofensas.
            O pseudo hikari (que será identificado e localizado, acredite é só uma questão de tempo) passou dos limites.
            Estou salvando o blog inteiro até aqui.
            Boa tarde

          5. Marcelo Fetha

            Desculpe Doutor Leonardo, mas esta mensagem é dirigida aos incautos (ao incauto) que postaram (que postou) em seu espaço. Assim por orientação juridica, vou postar esta “ultima mensagem”. E finalizar minhas participações.
            Boa sorte ao senhor.

            VAMOS ACABAR COM AS POSTAGENS MENTIROSAS.

            É crime divulgar pela Net:

            Falsas montagens, atentar contra a honra, mentiras, ofensas, divulgação de mensagens racistas, pornografia, incitação à violência, divulgação de preconceitos, falsas mensagens, entre outros.

            Denuncie cibercrimes:

            São Paulo Divisão Cibercrimes SSP-SP – 4ª Delegacia da DIG/DEIC Avenida Zack Narchi,152 – Carandiru, São Paulo-SP OBS: perto da antiga detenção do Carandiru, próximo ao Center Norte, estação do metrô do Carandiru Telefone: 0xx11 – 6221-7011 – ramal 208 / 0xx1 – 6221-7030

            E-mail: 4dp.dig.deic@policiacivilSEM-SPAM.sp.gov.br

          6. Hikari

            Onde viu isso? Esse seria o record! :D

            A informação q tenho é q médicos chegam a cobrar até R$50 pela aplicação semanal, enquanto “tecnicos de enfermagem” se contentam com “apenas” R$10. Alguns variam entre esses valores.

            Vc sendo médico deve entender oq eu digo. Um médico precisa fazer graduação, pós/especialização, mestrado, etc. Alguns precisam ficar um tempo fazendo “estágio”. Pra montar clínica ele precisa alugar estabelecimento comercial, mobilhar, contratar secretária, comprar equipamentos profissionais…

            Já pra aplicar a auto-emo basta comprar uma seringa e carregar algodão, o investimento mais caro é a maleta pra carregar essas coisas. Investimento zero, conhecimento negativo e 100% de lucro. Pra ter essa boquinha basta deixar o escrúpulo e a honestidade em casa.

      1. Marcelo Fetha

        Nunca afirmei que e nem sei quem tratou do Exmo. Vice Presidente José Alencar. Portanto tome muito cuidado com as mentiras que anda escrevendo. E principalmente a meu respeito. Diga-se de passagem o e-mail ofensivo, ato que não lhe dei liberdade, escrever para meu endereço, está nas mãos do ministros do SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL.

        Defendo a auto-hemoterapia por uma questão de consciência. Porque dela recebi benefícios, cujas auto-vacinas e antibióticos caríssimos e “científicos” não resolveram em 50 anos. Tive que dormir em pé por diversas ocasiões e ainda acreditando na mentira de que furunculose era devido ao nervosismo. Continuo nervoso e sem furunculos há 2 anos.

        Divulgo o trabalho de uma vida inteira do ilustre médico Dr. Luiz Moura, a quem tive o prazer em conhecer pessoalmente, e ter visto nos olhos dele a tristeza de ter sido tratado como um bandido, por ter divulgado a Auto-hemoterapia.

        TODOS os relatos documentados que divulguei sobre a Auto-hemoterapia são verdadeiros. E todos os documentos (exames e fotos) poderão ser submetidos a perícias de todos os tipos, pois com certeza atestarão a veracidade dos mesmos.

        Divulgar a auto-hemoterapia não é brincadeirinha de crianças, que se escondem por detrás de um codnome. Já recebi várias ameças que nada me assustam, pois moro num lugar onde tem tantas fardas que para chegar até mim, o “infeliz que se atrever”, terá que passar por várias portarias, sendo que na primeira ficará com a lingua de fora. Um de meus parentes, médico cirurgião teve a mão quebrada num assalto ‘mal contado” (caso que estou que eu e muitos está sendo resolvido com muito empenho), e após meses ainda está impossibilitado de exercer o seu trabalho.

        Os seus erros de grafia são risíveis. Matrícule-se num curso de língua Portuguêsa, pois um ignorante declarado dando uma de cientista. E pior ainda crendo na remota hipótese de enganar alguém.

        E PRESTE MUITA ATENÇÂO: Se ofender a minha honra VAI TER QUE que faze-lo pessoalmente. E se tiver um irmãozinho mais velho, levarei tantas “fardas” junto comigo, que pensarão tratar-se de um golpe de estado.

        E por fim, não volte a se dirigir a mim novamente!

        DEU PRA ENTENDER OU PRECISO SER MAIS CLARO?

      2. Marcelo Fetha

        Ah e me esqueci da costumeira aulinha de Português:
        mal = antonimo de bem
        bom = antonimo de maU

        E quanto as afirmação que você escreveu acima VOCÊ VAI TER QUE PROVAR:

        “Promover o golpe dum cara assim é ser mal caráter. Vc chega ao cúmulo de afirmar q ele tratou o José Alencar, a mentira mais estapafúrdia q ele inventou.”

        E maU carater = pobre genitora (a sua).

        “MULEQUE” na hora em que voce menos esperar, vou cobrar esta ofensa PESSOALMENTE. Você não perde por esperar!

  7. OlivaresRocha

    Bom, como ficou claro aqui quem está ao lado do debate, quem está dogmaticamente enraizado numa visão reacionária, encerro aqui minhas manifestações. A exclusão de minha resposta ao Hikari ao que ele pronunciou foi censurada… A proibição da Ah baseia-se somente no poder de proibição… Não há qualquer indício de sua ineficácia ou malignidade. Uma das fases de testes de novos fármacos (alógenos ao corpo humano, verdadeiro veneno em dose homeopática que é. Sua dosagem o diferencia de um tóxico. Haja vista os diversos alertas de efeitos colaterais nas bulas) sempre passa pela 5ª fase; a venda comercial com supervisão de controle de efeitos colaterais, geralmente acompanhada pelo médico que o prescreveu, onde este relata os casos de reações adversas. Nesta fase o fármaco é vendido por cerca de 3 anos… Bem, a Ah tem mais de 100 anos… Será que os médicos que a prescreveram por décadas nunca se abalaram em observar e relatar algum malefício da AH?
    Pouco provável… Alegar que todos eram charlatões, acho demasiado maniqueísmo…
    Diversos livros médicos, diversos registros históricos ignorados categoricamente… O fato de ser referendada em veterinária.. O fato de não constarem queixas, tudo “cientificamente” ignorado …
    De novo repiso o fato de que não creio que não careçam de testes a AH para ser validada. O que me choca é o descaso de quem detém o poder para dirimir, de forma ética e científica esta celeuma, que, ao que tudo indica trata-se mais de dinheiro que de ciência…
    Portanto rogo que quem puder, seja do setor privado, seja do setor público, seja empresário, seja médico a serviço do setor público pesquisem e tragam à baila o que for apurado sobre esta terapia.
    Tenho certeza que será positiva para a terapia, e principalmente, para a população…

    1. Hikari

      Nesta fase o fármaco é vendido por cerca de 3 anos… Bem, a Ah tem mais de 100 anos… Será que os médicos que a prescreveram por décadas nunca se abalaram em observar e relatar algum malefício da AH?

      É triste, tendo admirado o Olivares qd o conheci, ir constatando aos poucos q eu tava equivocado…

      Sim, ela tem 100 anos, em 100 anos ela poderia ter mais de 1000 pesquisas já concluídas, tratamentos muito mais novos já foram testados ao extremo e estão disponíveis a todos.

      Pq então nesses 100 anos ela nunca foi pesquisada? Pq tais médicos q de forma anti-ética a prescreveram nunca tiveram coragem pra agir com dignidade perante seus pacientes e a pesquisar?

      E pq agora vcs tentam exigir aos médicos o direito de praticarem curandeirismo, em vez de questionarem tais médicos o motivo deles se recusarem a pesquisar um suposto tratamento q dizem consider seguro e eficaz o suficiente pra receitarem? Quer dizer q confiam o suficiente pra receitar, mas naum pra pesquisar e comprovar com honestidade oq receitam? Realmente, eu naum faria consultas com esse tipo de médico…

      Alegar que todos eram charlatões, acho demasiado maniqueísmo…

      É uma grande possibilidade, mas claro q tb deve existir aqueles q são apenas irresponsáveis. Pois se tem até médico dizendo naum dar a mínima pra comunidade científica…

      Diversos livros médicos, diversos registros históricos ignorados categoricamente…

      Sim, ignorados, sumariamente, assim como suas matérias de revistas. E já te respondi o motivo disso, o Leonardo tb já disse, pq então vc finge desconhecer tal motivo?

      Portanto rogo que quem puder, seja do setor privado, seja do setor público, seja empresário, seja médico a serviço do setor público pesquisem e tragam à baila o que for apurado sobre esta terapia.

      Tenho certeza que será positiva para a terapia, e principalmente, para a população…

      Um raro momento a concordarmos, e pensar q antes eles eram mais comuns :)

      O problema é q inqt ela estiver ligada a charlatanismo, irresponsabilidade, desonestidade e falta de ética, nenhuma pessoa de bom senso vai ter interesse em pesquisar. Pois se nem os médicos anti-éticos q a defendem botam a mão no fogo por ela…

  8. Hikari

    Leonardo, talvez vc possa explicar essa dúvida q eu tenho.

    Eles dizem q tratamentos como enxerto de sangue em gengiva, injeção de sangue em olho, e outros do tipo são idênticos à AHT.

    Deixando a questão da comprovação científica de lado, pelo q entendi da explicação deles esses tratamentos naum tem como objetivo aumentar a imunidade, a única semelhança é mesmo a injeção de sangue em alguma parte do corpo. Eles já chegaram até mesmo a comparar a AHT com cirurgias programadas onde o paciente retira sangue antes da cirurgia, espera o corpo produzir mais sangue e depois de feita a operação o médico injeta o sangue do próprio paciente de volta nele, de modo a naum depender de doadores.

    Mas afinal, olho, mandíbula e músculo são a mesma coisa? Naum cabe na minha cabeça q injetar sangue no olho e no músculo tenha o mesmo efeito… os órgãos são totalmente diferentes!

    Dá a impressão de ser uma tentativa marota de burlar as regras da ciência, no maior estilo de advogado explorando brechas na legislação. Sendo eles incompetentes pra conseguirem vaga pra pesquisa, querem montar em pesquisas alheias pra ir de carona: cientistas se esforçam pra comprovar seus tratamentos e eles tentam convencer q 0 tratamento deles é o mesmo, e por isso tais pesquisas servem pra eles tb.

    Ainda acho q é mais fácil os médicos q acreditam ser a AHT eficaz deixarem de preguiça e pesquisarem logo, já tiveram 100 anos pra isso e até agora nada. Mas se eles já estão lucrando, pra q vão ser dar ao trabalho né…

    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Dizem que nenhuma discussão passa de meia hora sem entrar na semântica. Veja que os tratamentos envolvendo sangue humano ou seus derivados, quando tem alguma comprovação científica, não costuma usar o nome “auto-hemoterapia”. Mas os defensores da auto-hemoterapia, ou alguns pelo menos, acham que o fato do tampão sanguíneo curar cefaléia pós raquianestesia significa que reinjetar sangue humano também cura desde herpes simples até artrite reumatoide. Até agora discuti se a auto-hemoterapia serve para alguma coisa, mas na verdade, mesmo se ela fosse eficaz para uma doença isso não significaria que é eficaz para todas as outras.

      1. Joel Martini de Campos

        Opá, vamos corrigir, a auto-hemoterapia não cura desde herpes simples até artrite reumatóide, assim como o melhoral é indicado para todos os tipos de dores de cabeça que são dezenas de cefaléias.
        Como portador de herpes simples genital informo:- O medicamento indicado para as recidivas é o aciclovir que usava constantemente, até tinha medo de fazer sexo e ter outra recaída no mesmo mes, pois podemos tomar os 10 comprimidos só uma vêz por mês.
        Estou a 18 meses sem recidivas desde que comecei com a AHT, portanto aumentou minha imunidade e não precisei mais do medicamento. Tenho certeza que não obtive cura pois isso só é conseguido se não houver recidiva por 5 anos. Quanto ao marcador permanecerá até minha morte e sei perfeitamente disso mesmo que após 5 anos seja considerado curado e somente a remissão já é suficiente pois posso praticar êsse esporte diariamente,abraços,Joel

  9. Marcelo Fetha

    Prezado Dr. Leonardo
    Como já havia dito, vou me abster de postar novamente em seu blog e ou ler outras ofensas.
    O pseudo hikari (que será identificado e localizado, acredite é só uma questão de tempo) passou dos limites.
    Estou salvando o blog inteiro até aqui.
    Boa tarde

  10. OlivaresRocha

    tentei ficar de fora, mas não pude. A questão realmente é de semântica.
    O PUBMED trata todas estas terapias sob o nome de autohemoterapia. Usando-se a grafia mais empregada, autohemotherapy, verá que os resultados de busca neste site apresentarão vários tratamentos similares à AH, no sentido do emprego do sangue autólogo ou não, injetado no paciente.
    E observe, a comparação da AH aqui discutida, com as suas outras versões, conforme o próprio PUBMED define, se deve ao fato de ter sido usado como um dos argumentos para sua proibição, que injeção de sangue num músculo serie perigoso..
    ora, se não o é num olho, ou coluna por que o seria num músculo?
    Isso não é muito difícil de se entender né?

  11. Hikari

    É realmente impressionante o comportamento de algumas pessoas. Fazem ameaças ao se depararem com alguém denunciando suas ligações com falsos médicos.

    Se querem promover a aprovação e o uso legal e ético da AHT, pq divulgam desinformações quanto a pesquisas científicas? E se querem segurança, pq promovem falsos médicos envolvidos até em morte de doentes?

    Naum é a 1ª vez q sofro ameaças, o mesmo Anthony Galli, q o cara me ameaçando aki no site e por email divulgou como médico praticante da auto-emo, já me ameaçou, qd pensou q seus comments estavam sendo apagados: http://hikari.ws/informacao/666/anthony-galli/#comment-1519.

    Já fizeram calúnias contra mim, #comment-1571 #comment-1606 #comment-1609 , além de dizer q eu vendia ervas

    E já ameaçaram vir na minha casa com o primo pra defender o coitado #comment-1567

    E chegou a se passar por 1 de suas vítimas #comment-1617 , depois de dizer q tinha a cura pra gripe suína #comment-1540 (a promessa de espalhar o hoax com a cura continua pendente até hoje, inqt cientistas já desenvolveram vacina e ela já foi levada à população…).

    Além de claro censurar minhas denúncias no site onde ele dava os golpes.

    Esse mesmo q prometeu curas infalíveis pra várias pessoas através da auto-hemo e do bicarbonato. 1 delas foi a Maria Dulce Massaro, q morreu esperando a cura q nunca veio, só pra ser ignorada e tratada como se nunca houvesse existido. Eu fui o único a respeitar sua existência e denunciar a enganação.

    É esse tipo de gente q eles chamam de “médico praticante da AHT”, q correm pra censurar denúncias qd feitas, e ficam tão irritados e ameaçadores qd falham em censurar.

    Pq afinal tanto medo é provocado por essas denúncias? Seria pela prática ilegal da profissão? seria pela falsidade ideológica?

    Eu realmente naum duvido q alguém seja capaz de assassinar, e até esquartejar e jogar os pedaços pra cachorros comerem, qd vêem suas mentiras divulgadas e máscaras retiradas. Mas morrer por morrer, eu posso até andando na rua, e seria uma bênção feita a mim diga-se de passagem.

    Por isso, pra escolher entre me calar e ser conivente, ou sofrer ameaças e sentir orgulho de cada vítima q faço Anthony Galli perder, eu continuo esperando q um golpe de estado seja declarado da minha casa :)

    O irônico é essas ameaças envolverem denúncias por divulgar mentiras. Pois se é justamente denunciar a divulgação de mentiras ser oq eu faço! :D

    Infelizmente, como naum sou podre de rico como o Galli diz ser, a partir dessa semana vou ficar a semana inteira fora e só volto pra casa sábado e domingo. Então os defensores da auto-emo vão precisar esperar um tempo até me encontrar em casa, e o Lula vai poder permanecer no poder por mais um tempo ;)

    Questiono se o José Alencar, q o Galli diz ser 1 de seus pacientes e o motivo de estar no Brasil e naum na Europa, tb seria deposto ou se pra ele fariam uma exceção… talvez se ele fizesse um acordo de falar certas coisas em rede nacional…

  12. Maurecir Mafra (www.amigosdacura.ning.com

    Conheço dezenas (quiçá centenas) de casos de pessoas que se beneficiaram com a auto-hemoterapia. Desconheço alguém que tenha tido reações contrárias. Estimo que centenas de milhares, talvez milhões, de brasileiros utilizaram e utilizam essa técnica. Resultados mais significativos observa-se nas pessoas acometidas de doenças de pele, pulmonares, articulares, circulatórias, dentre outras. Eu faço auto-hemo (onde o termo auto se refere ao próprio sangue) e faço nos meus pais – que melhoraram seu quadro geral de saúde. Quem é contra deve abrir o seu coração e pelo menos acompanhar os que estão fazendo – e vai se surpreender com os resultados que estas pessoas obtém. Mentalidades cartesianas, horizontalistas e mecanicistas se apoiam na “Lei” – mas afinal que “lei” é essa que impede as pessoas de se curarem de muitos males – só porque os donos do poder (com poder de “polícia”, de retaliação) em nome de corporativismos e intereses escusos(não tão escusos) assim querem? Para mim a verdadeira ciência está no empirismo (ciência da observação) – quem utiliza a técnica encerra em si os bons resultados, não precisa provar nada a ninguém. A técnica pode ser vista como curativa, como preventiva e como coadjuvante a tratamentos. Sinceramente, desconheço quem tenha efeitos colaterais (mesmo os que há anos fazem). Sabe-se que muitos dos medicamentos alopáticos causam “n” outros problemas de saúde, quando não matam! E a maravilha que o Dr. Luiz Moura oportunizou com a divulgação da AHT fez com que milhares ou mesmo milhões de pessoas se beneficiassem com melhoras e mesmo curas, e outras tantas se beneficiarão e se curarão de males que “a ciência” não compreende e sequer alcança um raciocínio nessa direção (da cura) – só que essa “ciência” a que se referem tem se mostrado corporativista e mercantilista, onde muitos sentam sobre seus títulos e deliberarm com desamor. Ah, são os mesmos que sustentam a mídia que os endeusa (trocas de favorecimentos), lhes atribui poder e manipulam a sociedade fazendo-a vivenciar o Mito da Caverna (dê-lhe Platão!). Resultados ainda mais surpreendentes terá se associar à AHT a Homeopatia/Nosodioterapia e os Florais de Bach (Edward Bach, um dos maiores nomes da verdadeira ciência – leia sobre). Einstein disse a Heisenberg “o que vemos depende das teorias que usamos para interpretar as nossas observações” – portanto como pode alguém se arvorar e bradar aos quatro cantos que “é o dono da verdade”, e pior, impondo-a? Na amada AMORC temos uma frase: “O adjetivo pertence ao obervador!”. Só por favor, “senhores do poder” – não façam da sua verdade uma punição a todo um povo necessitado de bênçãos e esperanças, impedindo-lhes acesso a esse instrumento que entendo como presente de Deus – não se interponham, porque pelas Leis de Deus, justiça se fará (mesmo!). Vemos com muita frequência que a justiça (aplicação da lei pelos homens) é apenas horizonte do direito – factível, como é a alopatia e cada um de nós. Por um Brasil mais saudável, sou sim, a favor da AHT. Que Deus abençoe, ilumine e inspire a todos.

    Sérgio Kremer
    56 anos – Curitiba-PR

  13. Pingback: Novas regras para a doação de sangue | Doutor Leonardo

Os comentários estão fechados.