Eficácia e segurança da pílula do dia seguinte

Dr Leonardo, gostaria de saber quais são os efeitos colaterais da pílula do dia seguinte. Ela é sempre eficaz? Quais são os riscos em ingerir esse medicamento?

Cara leitora, imagino que você esteja falando de levonorgestrel 0,75mg, dois comprimidos de uma vez ou com 12 horas de intervalo, tomados menos de 72 horas após a relação sexual. Existem outros métodos de contracepção de emergência, mas esses são dois dos mais eficazes, e os mais usados no Brasil.

A pílula do dia seguinte está longo de ser o melhor método de planejamento familiar. Tem uma eficácia pouco satisfatória, e muitos efeitos colaterais. Só é indicada quando a mulher tem uma relação sexual sem estar usando qualquer método anticoncepcional, ou então se a camisinha estourar ou o DIU sair do lugar. Também pode ser necessário usar a pílula do dia seguinte caso a mulher tenha esquecido de usar o anticoncepcional de rotina; as bulas costumam ter informações a esse respeito.

O risco de gravidez depois de uma relação sexual desprotegida é de cerca de 8%; usando a pílula do dia seguinte, esse risco cai para algo entre 1% e 2%. Não existe diferença de eficácia entre tomar dois comprimidos de uma só vez e tomar um comprimido logo e outro 12 ou até 24 horas depois.

Por outro lado, começar logo faz muita diferença. Usar a pílula do dia seguinte nas primeiras 24 horas depois da relação sexual diminui em 54% o risco de gravidez, quando comparado a usar 24 a 48 horas depois, e em 74%, quando comparado a usar 48 a 72 horas depois.

Vários medicamentos podem, teoricamente, diminuir a eficácia do levonorgestrel. A lista inclui a aminoglutetimida, a fenilbutazona, e alguns anticonvulsivantes (fenobarbital e outros barbitúricos, fenitoína, oxcarbazepina, carbamazepina, primidona), e antibióticos (rifampicina, ampicilina, griseofulvina, tetraciclina, oxitetraciclina, doxiciclina, limeciclina, minociclina). Interação de levonorgestrel com varfarina foi relatada em usuária de anticoncepção de emergência. Sugere-se monitorizar a coagulação. Existe um único caso relatado de aparente interação entre levonorgestrel e varfarina, aumentando o efeito anticoagulante da varfarina.

Os efeitos colaterais são muito comuns; por exemplo, 23,1% das mulheres sentem náusea. A lista completa dos efeitos colaterais pode ser conferida na bula, que está disponível no Bulário Eletrônico da Anvisa. Tomar dois comprimidos de uma só vez aumenta um pouco o risco da mulher sentir dor de cabeça ou ter uma menstruação maior, mas diminui o risco da menstruação vir antes do dia esperado.

A pílula do dia seguinte não é abortiva: se o óvulo fecundado se implantar na parede do útero, o levonorgestrel não funciona. Mas existem pesquisas em laboratório mostrando que o levonorgestrel pode causar malformações fetais (defeitos de nascença), de forma que a pílula do dia seguinte só deve ser usada nos primeiros dias após a relação sexual.

Pesquisadores chineses acompanharam 31 mulheres engravidaram apesar de usar a pílula do dia seguinte, e não encontraram aumento no risco de malformações fetais ou de complicações da gravidez.

A mifepristona é comprovadamente mais efetiva que o levonorgestrel, mas não tenho notícia de que ela seja comercializada no Brasil. Ao contrário do levonorgestrel, a mifepristona pode causar aborto se for usada quando a mulher já estiver grávida. (Leia também: Uma retrato do aborto no Brasil.)

Deixo aqui duas leituras recomendadas para os enfermeiros (e médicos) que me leem. Primeiro esta revisão Cochrane, de onde tirei a maior parte das informações deste artigo. E por fim o livro Pontos essenciais da tecnologia de anticoncepção, publicado em português pela Johns Hopkins, em 2001. Esse livro era distribuído gratuitamente pelo Population Council de Campinas (fechado em 2007) mas ainda pode ser encontrado em boa parte das unidades de Saúde da Família.

Atualização: Desativei a recurso de comentários para este artigo. O Doutor Leonardo não é um consultório médico. Se você achar que pode estar grávida, agende uma consulta médica.

32 ideias sobre “Eficácia e segurança da pílula do dia seguinte

  1. camila ferreira

    Eu duvido que essa pilula não tenha um reação adversa, mesmo que a longo prazo. Vejo mulheres usarem isso diversas vezes e as considero insanas.Uma carga hormonal dessas em 72 horas, ah , podes crer que vc vai ter problemas.Com o corpo não se brinca.Incrivel isso, como pode esse povo fazer sexo como se troca de roupa, sem cuidados!? eita o povo busca problemas de saude com as proprias maos.
    até a proxima!

  2. Andre Pinheiro

    Mais uma informação que julgo importante ao se discutir pílula do dia seguinte eh o fato dela não proteger contra nenhuma doença sexualmente transmissivel.
    Não pode, portanto ser usada como pratica rotineira e nem recomendada como técnica contraceptiva em nível de saúde publica.
    Grande abraço.
    Andre

  3. Pingback: Uma retrato do aborto no Brasil | Doutor Leonardo

  4. Renata

    Olá dr…eu sempre que tinha uma relação sexual tomava pilula do dia seguinte.Ex:tinha uma relação hj e já tomava as pilulas e tinha outra depois de amanha e comprava mais pilulas para tomar e enravidei.Isso é normal? obrigada!!!!

  5. Alexandre

    Tive relação com minha namorada um dia antes da menstruação, mesmo assim ela tomou a pílula do dia seguinte e não menstruou mais, deve ser por causa da alta dosagem de hormonios, quatro dias depois tivemos uma nova relação e por azar a camisinha estourou, novamente ela tomou a pílula. Com isso, agora já fazem 7 dias que ela tomou a última pílula e ainda não mesntruou isso é normal? Neste cenário colocado, ela corre o risco de ter ficado grávida?
    Obrigado pela atenção!

    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Alexandre, a pílula do dia seguinte pode mesmo desregular a menstruação, para antes ou depois, para mais ou menos intensidade. Mas, como eu já disse, sua eficácia não é garantida, ela só evita 3 entre 4 gravidezes!

  6. Alexandre

    Dr. Leonardo obrigado pela resposta!!!

    No entanto, minha dúvida ainda continua, minha maior curiosidade é o seguinte:

    – A´pílula quando tomada num período fértil tem eficácia diferente de quando tomada num período infértil, que foi o caso que comentei em outra pergunta, ou seja, por o organismo já estar “infértil” e ainda assim a pessoa ingerir a pílula do dia seguinte, o resultado se torna mais eficaz???
    Obrigado!

  7. Marcio

    Olá Doutor !

    Tive relação sexual com a minha namorada em um periodo infertil, ou seja, 18/11/2010 ocorreu a mestruação e dia 12/12/2010, para ser mais exato 4 dias antes da mestruação. No entanto a camisinha furou e ocorreu ejaculação, sendo que 7hrs antes do coito a minha namorada tomou apenas 1 pilula de amoxicilina (Foi Primeira pilula dela, pois iria começar o tratamento), sendo assim, após a ejaculação em no máximo 40 min ela tomou a pilula do dia seguinte POZATO UNI. Entrei em contato com Tres Farmaceuticos e, relatei o ocorrido, os tres responderam que não haveria perigo tanto com a amoxicilina, bem como dela estar gravida, pois seriam remotas as chances. Então fica minha pergunta: Apenas uma pilula de amoxicilina interfere ou diminui a eficacia ? Qual a probabilidade dela estar Gravida, sendo que o ato foi realizado em dia infertil e tomado a pilula logo em seguida ??
    Obs: Periodo dela eh regular variando de 28 a 30 dias no máximo.

    Desde Já Agradeço Vossa Atenção.

    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Vamos às respostas:

      • Apenas uma pílula de amoxicilina interfere ou diminui a eficácia? — De acordo com a bula da amoxicilina, Em comum com outros antibióticos de amplo espectro, a amoxicilina pode reduzir a eficácia de contraceptivos orais. Mas, na verdade, ainda existe controvérsia sobre a existência dessa interação medicamentosa, e nenhum estudo que eu saiba jamais apontou uma diminuição, na prática, na eficácia da pílula anticoncepcional.
      • Qual a probabilidade dela estar grávida, sendo que o ato foi realizado em dia infértil e tomado a pílula logo em seguida? — Como você mesmo já sabe, tudo indica que ela não engravidou. Mas eu não tenho como me responsabilizar por ninguém através do blog, então, se vocês realmente precisarem da opinião de um médico para o caso de vocês, por favor marquem uma consulta.
  8. Marcio

    Em atenção ao relato acima exposto, para ser mais claro, houve ejaculação dentro da vagina, e o coito ocorreu em 12/12/2010.

  9. Cris

    Ola Doutor,

    Tive relacao com meu namorado, estourou a camisinha e tomei a pilula do dia seguinte antes das 24 horas em dose dupla conforme segue a bula, no dia seguinte tive relacao com meu namorado e ele ejaculou dentro, neste caso corro risco de gravidez?

    Muito obrigada

  10. Larissa

    Olá, doutor. Eu e meu namorado tivemos uma relação sexual e após ele gozar, na hora de retirar a camisinha, esta ficou presa em minha vagina. Achamos que o líquido que estava dentro da camisinha não entrou em contato profundo com minha vagina, mas mesmo assim isso é apenas uma possibilidade. Com medo de uma gravidez não planejada, tomei uma PDS Pozato Uni no máximo 30 minutos após a relação. Na sua opinião, qual a possibilidade de eu estar grávida?

  11. Bruno

    Doutor, minha namorada tomou a pílula do dia seguinte (Pozato Uni) uns 15 ou 20 minutos depois da relação sexual. Tem algum problema ela ter tomado logo a pílula nesse tempo ?
    Muito Obrigado pela atenção.

  12. Anne

    Tomei cerca de 5 pilulas do dia seguinte em 3 meses. Isso pode fazer com que minha mestruacao fica ausente por alguns meses?

    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      A pílula do dia seguinte pode desregular sua menstruação, mas não posso garantir que esse seja seu caso. De qualquer forma, parece ser uma boa ideia discutir com seu médico um método contraceptivo mais eficaz.

  13. Bruno

    Eu fiquei preocupado por ela ter tomado tão cedo a pílula, pois ela nunca tinha tomado nenhum tipo de anticoncepcional na vida antes e também está preocupada.
    A maioria das pessoas que eu ouço falar tomam depois de algumas horas…e a minha namorada tomou depois de 15 ou 20 minutos no máximo. Não tem problema mesmo se tomada logo nesse curto espaço de tempo? E ja que é a primeira vez q ela tomou um anticoncepcional (Pozato Uni doze única 1,5 mg), os efeios coleterais dele poderam ser piores ?

    Muito obrigado Doutor Leonardo pela ajuda !!

  14. carol

    dr tive relaçao sexual 1 mes apos fazer uma cureta…so que nessa relaçao a camisinha ficou presa na vagina mas com parte p fora retirei e notei que o liquido estava na cama…tomei a pirula do dia seguinte 2h depois corro o risco de estar gravida??obrigada obs tomei uma nas primeiras 2h horas apos a relaçao e outra 12h apos

  15. helene

    olá, fiz o ato com meu namorado na madruagada de domingo e ele gozou, qnd foi na segunda de madrugada tomei uma capsula de amoxilina e ainda não tomei a pílula do dia seguinte, no caso só irei tomar a pílula na segunda as 3 da tard.. Tem algum risco de engravidar??a amoxilina n reduz a eficácia?? Creio q tenho endometria e uso a pílula do dia seguinte em situações de emergencia. Help me

  16. julia

    tive relação sexual com meu namorado no periodo fertil,e a camisinha rompeu e ele acabou por ejacular dentro,2h dps tomei 1 comprimido da pilula do dia seguinte (poslov) e outro 12h dps,tomei direitinho….dizem que p saber se a pilula tinha feito efeito eu teria que ter algum sangramento dentro de 1 semana no maximo,mas isso nao me ocorreu…isso significa que a pilula nao fez efeito?

  17. julia

    ahhh e parabens pelo site,muito informativo e nos ajuda a entender melhor os efeitos e a forma correta de utilização da pilula

  18. Pingback: Pílula do dia seguinte tudo sobre ela

Os comentários estão fechados.