Como prevenir um novo cálculo renal

A cada ano, a cólica renal afeta uma em cada 200 pessoas na Europa e nos Estados Unidos. A causa básica são os cálculos renais, que infelizmente são recorrentes: em acompanhamentos por 5 a 10 anos, metade das pessoas voltam a apresentar os sintomas. Por isso, 8 pesquisadores americanos revisaram toda a literatura científica (em inglês) atrás de estudos clínicos de prevenção da recorrência de cálculo renal. O resultado, publicado na revista European Urology, é interessante no sentido de que as medidas mais simples parecem ser as mais eficazes.

Ondas na superfície da água.  É mostrada a perturbação realística (causada por um bastão) e sua expansão formando círculos de interferência aproximadamente concêntricos. A aparência metálica da superfície é resultante do baixo ângulo de iluminação.

A intervenção melhor estudada é a ingestão de água. Foram dois estudos, um recomendando que as pessoas bebessem ao menos 2 litros de água por dia, e outro recomendando a ingestão de água (e outros líquidos) em volume suficiente para urinar pelo menos 2,5 litros por dia. Em resumo, beber muita água e outros líquidos reduz em 61% o risco de voltar a ter cálculo renal. Quem me dera se todos os medicamentos fossem tão baratos e eficazes!

Por outro lado, os refrigerantes precisam ser evitados. Num estudo, as pessoas que foram orientadas a beber menos refrigerante tiveram uma recorrência 17% menor de cólica renal, em comparação às que não receberam a orientação. O efeito foi particularmente expressivo entre os homens que mais bebiam refrigerante no começo da pesquisa.

Também existem pesquisas com dietas para prevenir o cálculo renal, mas elas precisam ser lidas com cuidado. De qualquer forma, parece que dietas ricas em cálcio previnem novos episódios de cólica renal. Para saber quais alimentos são ricos em cálcio, leia os artigos Como prevenir a osteoporose e 10 passos para uma alimentação saudável.

Um estudo brasileiro não encontrou diminuição da recorrência de cálculo renal com o chá de quebra-pedra (Phyllanthus niruri), mas o número de pessoas incluídas e a duração de seguimento foram pequenos demais para detectar algum efeito. Os principais resultados dessa pesquisa são mais interessantes para o desenvolvimento de novas pesquisas — no futuro, se houver algum resultado prático, aviso.

Em resumo, ter uma alimentação saudável reduz de forma significativa o risco do cálculo renal voltar a se formar. O Ministério da Saúde tem um teste online para você avaliar de forma prática como está sua alimentação. Experimente!

Divulgue para seus amigos:

Leia também: