Anticoncepcionais modernos têm maior risco de trombose

As mulheres brasileiras estão cada vez mais conscientes de que as pílulas anticoncepcionais (contraceptivos hormonais orais) aumentam o risco de trombose venosa profunda, que é quando o sangue “coagula” dentro das veias da pessoa. A gravidade de uma trombose pode ser desde mínima até morte súbita, passando pela possibilidade de deixar sequelas.

Cartela de pílua anticoncepcional sobre teclado de computador.

© anga. Licença CC BY-NC 2.0.

Apesar do aumento no risco de trombose, os anticoncepcionais são considerados medicamentos muito seguros, e podem ser comprados sem receita médica. A trombose venosa profunda (e uma de suas complicações, a embolia pulmonar) é tão rara que, mesmo com o aumento do risco devido ao anticoncepcional, continua sendo uma complicação rara. Além disso, a gravidez aumenta o risco de trombose ainda mais do que a pílula anticoncepcional, e ninguém deixa de engravidar por causa disso.

O que poucas mulheres sabem é que as pílulas anticoncepcionais mais modernas aumentam o risco de trombose ainda mais do que as pílulas mais antigas. Apesar de essa diferença não ser novidade para nós médicos, decidi comentar o assunto mesmo assim, aproveitando a recente publicação de uma pesquisa sobre o assunto.

Em março de 2015, pesquisadores britânicos publicaram na revista científica BMJ uma pesquisa medindo de forma mais precisa o quanto cada tipo de anticoncepcional aumenta o risco de trombose. Essa pesquisa utilizou o prontuário eletrônico de mais de 1300 clínicas de médicos de família e comunidade do Reino Unido, e cruzou seus dados com o banco de dados de atendimentos hospitalares e o registro de mortes daquele país. O período de estudo foram os anos de 2001 a 2009. Foram incluídas na pesquisa 10 mil mulheres em idade fértil que tiveram tromboembolia venosa (trombose venosa profunda e/ou embolia pulmonar), e mais 40 mil mulheres em idade fértil sem trombose para servir de comparação.

Assim como no Brasil, quase 30% das mulheres em idade fértil estavam usando alguma pílula anticoncepcional, e a composição mais comum foi levonorgestrel + etinilestradiol. Essa é exatamente a composição mais utilizada no SUS; as marcas de referência são Nordette e Level, mas Microvlar é outra marca muito conhecida. As outras composições estudadas também tinham etinilestradiol, mas substituíam o levonorgestrel por outro princípio ativo. Apesar de não ser aprovada para este fim, a composição de ciproterona + etinilestradiol foi incluída nas análises, porque no Reino Unido (como no Brasil) ela é frequentemente utilizada como anticoncepcional.

A pesquisa identificou dois grupos de pílulas anticoncepcionais. As pílulas mais antigas, que combinam etinilestradiol a levonorgestrel, noretisterona ou norgestimato, aumentavam o risco de trombose em 150%, enquanto aquelas mais modernas, que combinam etinilestradiol a desogestrel, gestodeno, drospirenona ou ciproterona, aumentavam esse risco em 300%.

Podemos colocar esse risco de outra forma. Considerando 10 mil mulheres que usem pílula anticoncepcional durante um ano, este é o número de mulheres que teriam trombose por causa da pílula, sem contar com os casos que já aconteceriam de qualquer forma:

  • Levonorgestrel, norgestimato – 6 mulheres (15 a 24 anos) ou 7 mulheres (25 a 49 anos);
  • Noretisterona – 7 mulheres (15 a 24 anos) ou 9 mulheres (25 a 49 anos);
  • Gestodeno – 11 mulheres (15 a 24 anos) ou 13 mulheres (25 a 49 anos);
  • Drospirenona – 13 mulheres (15 a 24 anos) ou 17 mulheres (25 a 49 anos);
  • Desogestrel, ciproterona – 14 mulheres (15 a 24 anos) ou 17 mulheres (25 a 49 anos).

Apesar de ser pequeno (menor do que 0,2% ao ano), o risco varia bastante entre as composições.

As implicações disso variam de uma mulher para outra. No caso das mulheres que estão usando pílulas anticoncepcionais prescritas por médico, não faz muito sentido mudar de imediato. Nós médicos já sabemos dessas diferenças de risco há muito tempo. Se o médico prescreveu mesmo assim uma pílula mais moderna, ele deve ter tido um bom motivo.

No caso das mulheres que estão usando pílula anticoncepcional por conta própria, e estão bem adaptadas, também não é necessário trocar. O risco de trombose é maior nos primeiros meses de uso da pílula, e de qualquer forma é bem pequeno.

Mas, no caso das mulheres que querem iniciar um anticoncepcional por conta própria, a diferença de segurança entre as composições deve ser levada em consideração. Apesar de supostamente as pílulas anticoncepcionais mais modernas terem menos efeitos colaterais, na prática isso varia de mulher para mulher. E, no caso deste grave efeito colateral que é a trombose, as pílulas mais antigas são as mais seguras.

100 ideias sobre “Anticoncepcionais modernos têm maior risco de trombose

  1. Lorena

    Muito obrigada por compartilhar informações!
    Parabéns não só pela sua dedicação e constância nos estudos, mas também por ter essa facilidade de passar informação importante e inteligente de forma simples.
    Vou elogiar para te incentivar a continuar fazendo e fazer cada vez mais: adoro quando você coloca, no meio do texto, a pesquisa que te serviu de instrumento para o artigo!
    Sucesso, Leonardo!

    Responder
      1. Fernanda

        Tmo o QLAIRA, e a composição dela não é nenhuma dessas, ela é a mais nova pilula menos prejudicial, ela realmente não é tão agressiva?

        Responder
  2. Vanessa

    Ola Dr Leonardo! Minha mestrucao estava acabando e tomei a pilula do dia seguinte. Gostaria de saber se irei mestruar novamente? Logo apos, o uso da medicacao.

    Responder
  3. Priscila Louise

    Olá. Eu ainda nao comecei o meu anti Alestra 20. Tenho enxaqueca com aura, estou esperando uma tomografia a ser feita esse mês. Pedi ao meu medico um anti compativel com minha enxaqueca, de modo a nao piora-la. Fiquei bastante preocupada com este anti pela maior incidencia tromboembolica de 300%. Você acha que eu devo tomar sem me procupar com o risco? Ou devo trocar por formulaçoes mais antigas que nao possuem a combinaçao do gestodeno e o etiniltradiol? Será que ele nao me receitou o Alestra 20 pelo fato das concentraçoes dos compostos serem mais baixas que outros anticoncepcionais para me adaptar?
    Obrigado
    Att

    Responder
    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Seu médico provavelmente sabe do aumento no risco de trombose, então provavelmente ele achou que esse risco valia a pena. Apesar de trombose ser muitas vezes um problema grave, ela é rara. Enxaqueca com aura costuma ser um problema importante, e no seu caso já é uma certeza. Em princípio, usar um anticoncepcional com menor dosagem de estrogênio (etinilestradiol 20mcg) ajuda a diminuir o problema da enxaqueca, em comparação com a dosagem de 30mcg. Existem alternativas sem etinilestradiol, mas isso você vai ter que conversar com seu médico.

      Responder
    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Todo o mundo está sujeito a algum risco de trombose. Contraceptivos hormonais combinados como o Neovlar aumentam esse risco, mas gravidez aumenta ainda mais. Além disso, o Neovlar é composto por levonorgestrel, que (conforme os dados que apresentei) é uma das progestinas que menos aumentam o risco de trombose.

      Lembre-se de que isso tudo são generalidades. Se você precisa de conselho profissional que se aplique a seu caso particular, deve marcar uma consulta médica.

      Responder
  4. Renato

    Minha mulher toma microvilar e o sangue ficou groco suspeita de trombose qual anticoncepcional que pode tomar pra diminuir risco Cerrazett pod ser

    Responder
  5. Silvia

    Dr. Leonardo, não uso qualquer anticoncepcional, na verdade só usei alguns meses há muito tempo. Meu marido é vasectomisado. Contudo estou pretendendo tomar noretisterona para atrasar a minha menstruação em pelo menos uma semana devido uma viagem, que acontecerá em poucos dias. Será que corro risco de trombose, visto que não faço uso de nenhum anticoncepcional?

    Responder
      1. Marina Marques

        Dr. Todos os profissionais que consultei até agora me receitam as pílulas mais novas.
        A verdade é que apesar da necessidade do método contraceptivo, ainda tenho receio de começar a fazer uso da pílula, devido aos riscos citados aqui.
        Na escolha da pílula, minha prioridade é sem duvida a que apresente menos estes riscos.
        Não me importo com ganho de peso por exemplo, até gostaria na verdade!
        O que eu posso fazer?
        Existe alguma pílula com baixa dosagem de etinilestradiol (pois tenho enxaqueca) e que não tenha na fórmula essas versões mais recentes de progesterona?
        Grata!

        Responder
        1. Leonardo Fontenelle Autor do post

          As pílulas com menor risco de trombose são as que combinam etinilestradiol com ou norgestimato, ou levonorgestrel. No caso do levonorgestrel, a dose mais comum de etinilestradiol é 30µg (0,03mg), mas existe uma ou outra pílula com levonorgestrel e 20µg de etinilestradiol. Além disso, as pílulas com norgestimato costumam ter menos etinilestradiol do que as com levonorgestrel. Para conhecer melhor as opções disponíveis, sugiro conversar com um farmacêutico (não balconista) na farmácia onde você já está acostumada a comprar a pílula. Para saber qual pílula é melhor para você, sugiro conversar sobre o assunto com seu médico.

          Responder
  6. Amanda

    Olá dr. Leonardo, e as composições drospirenona 3mg + etinilestradiol 0,02mg aumentam o risco de trombose? Uso o anticoncepcional “Vincy”.

    Responder
  7. Bianca

    Dr. Leonardo, eu faço uso do Gracial desde os meus 17 anos sendo que hoje tenho 30. Fiquei bastante assustada ao verificar sua composição e o que relatou na postagem. O estranho é que, por muitos anos perguntei aos ginecologistas que me consultei se deveriam trocar de remédio, por já fazer muitos anos que usava o mesmo, e a resposta sempre fora a mesma “vc se da bem com ele? Se sim, continue com ele”. No entanto, recentemente tenho sentido dores na perna esquerda, um certo peso nela, e imagino que seja algum problema circulatório, inclusive. É o que quero saber é se, hoje eu parar de tomar o anticoncepcional diminuo as chances de desenvolver uma trombose? Obrigada

    Responder
    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Bianca, o risco de trombose aquele que já relatei (desogestrel + etinilestradiol). Cabe a você e seu médico decidirem se o risco é alto demais. Entendo sua preocupação com as dores na perna, mas não dá para fazer consulta médica através do blog.

      Responder
  8. monica bueno

    Faço o uso da pilula com ciproterona…é conveniente realizar a troca? Há um exame especifico para saber qual a pilula mais adequada?

    Responder
    1. geisy

      O ginecologista explicou ao G1 que, além das pílulas, os anticoncepcionais que possuem estrogênio em sua formulação aumentam o risco de trombose, como os injetáveis mensais, os adesivos e o anel vaginal. Já os injetáveis trimestrais, DIUs (Dispositivos intrauterinos), a pílula de progesterona pura e os implantes subdérmicos não causam esse efeito colateral.

      Responder
  9. Dayane

    Olá dr! Gostaria de saber se, mesmo sendo baixo o risco da trombose, não seria conveniente que os médicos fizessem, junto à prescrição do AC, uma prescrição de métodos preventivos contra a trombose (se é que isso é possível). Gostaria de saber também se é verdade que, mesmo sem uma pré-disposição é possível desenvolver o problema com o uso de anticoncepcionais. Obrigada!

    Responder
    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Os únicos métodos desenvolvidos especificamente para a prevenção de trombose só se aplicam a pessoas internadas em hospital e/ou com um risco MUITO maior de trombose do que mulheres saudáveis usando anticoncepcionais hormonais.

      Com relação à segunda questão, todo o mundo está sujeito a desenvolver trombose, mesmo se não tiver algum motivo especial e não estiver usando anticoncepcional hormonal.

      Responder
  10. Eliana

    Oi Dr usei Diu 9 anos tirei um ano…Estou agora no meu segundo aborto espontâneo será que foi o Diu de cobre que causou isso. ..Porque já sou mãe de uma moça de 22 anos e um menino de 13 avó de 2 netos um de 3 anos menino uma mocinha 9 mês será idade hoje estou com 40 anos o meu namorado tem idade de minha filha 22 anos ou será porque o esperma dele é novo o meu mais velho? Estou comedo de usar anticoncepcional porque tenho asma bronquite o meu médico disse que se eu usar qualquer anticoncepcional corro risco de ter uma trombose agora que posso tomar será?

    Responder
  11. anna

    tomo iumi a pouco tempo… gostaria de saber sua opinião sobre, ja q a combinação da mesma é a que aumenta as chances desses problemas

    Responder
  12. Lia

    Tomo Diane35 há 13 anos, fiquei preocupada desde que foi proibido na França. Comecei a tomar para tratamento de acne, passado pela dermatologista e me adaptei e não parei mais. Hoje tenho 33 anos e tenho dúvida se devo continuar.

    Responder
  13. Lia

    Tomo Diane35 há 13 anos, fiquei preocupada desde que foi proibido na França. Comecei a tomar para tratamento de acne, passado pela dermatologista e me adaptei e não parei mais. Hoje tenho 33 anos e tenho dúvida se devo continuar ou procurar outro

    Responder
  14. Simara

    A duas sinto um cansaço na perna,fui ao médico e ele mim mandou suspender o anticoncepcional pois estava com suspeita de trombose devido ao meu relato de cansaço na perna,tomo o ciclo 21.Pode ser msm uma possível trombose e quero saber tbm se ele aumenta o risco

    Responder
  15. Jacyara pinheiro

    Olá!
    Minha filha de 17 anos tomava o anticoncecional yasmin e como estava ficando com muitas dores de cabeça pedi a doutora para indicar outro. Ela está agora tomando stezza e depois de uns messes ela passou a ter também dor de cabeça. Com este anticoncepcional, também tem o risco de tronbose?

    Responder
  16. Andressa

    Ola, queria sabe se o risco e maior para quem ,possui cisto endométrio ,minha medica me passou o anticoncepcional Cerazette-Desogestrel .

    Responder
    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      O aumento no risco causado pelo anticoncepcional é reversível. Após 3 anos sem usar, espera-se que o risco seja igual ao de quem nunca usou. Mas todo o mundo tem algum risco de trombose, o anticoncepcional só aumenta esse risco.

      Responder
  17. Bruna

    Dr. Leonardo
    Gostaria de saber se existe algum exame que pode ser feito periodicamente para identificar se o anticoncepcional está afetando de alguma forma o organismo ao ponto de comprometer seu uso.
    Já uso um dos anticoncepcionais propícios a anos, existe alguma forma de fazer um acompanhamento a fim de identificar qual o momento certo de alterar o remedio por conta desse risco, ou a única forma seria mudar para outra formulação sem mesmo identificar qualquer efeito nocivo do atual.
    Aguardo resposta

    Responder
    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Algumas doenças que aumentam o risco de trombose podem ser diagnosticadas através de exames, mas elas são raras, de forma que a maioria das pessoas que vão ter trombose não poderão ser alertadas por exame algum. Além disso, as pessoas que têm risco aumentado não necessariamente terão trombose mesmo se usarem o contraceptivo. Muito mais importante do que fazer exame é parar de fumar.

      Responder
  18. Fabiana

    Uso a pílula Minesse que combina gestodeno e etinilestradiol (60/15 mcg), gostaria de saber se o risco é realmente grande e deveria trocar de pilula. Tomo essa mesma a cerca de dois anos e sem pausas. Isso pode me trazer algum risco sério? Estou realmente muito preocupada!!

    Responder
  19. Daniela Cavalcante

    Dro tudo bem??? O que vc tem para me dizer da Injeção Mesegyna da Bayer …… é baixa dosagem tem algum relato de pacientes e tal… obrigada!!!!! Fica na paz

    Responder
      1. Daniela

        Estou usando o allestra 20.queria saber se ele também corre o risco de ter trambose ?E você recomendaria mais a injeção ou o comprimido?

        Responder
  20. Damáres Reis

    Tomei o anticoncepcional FEMINA e em menos de um ano , e dei trombose aos 20 anos. Não estou dentro de nenhum fator de risco. Ainda não tenho filho e há divergências de informações para o uso ou não de dil antes da primeira gestação. Existe algum problema? se não, existe algum risco eu colocar o de hormônio ?

    Responder
    1. Danielle Cunha

      Minha endocrinologista receitou Diclin para amenizar acne .Fiz exames de dosagem hormonal.Mas agora confesso que estou apavorada em começar a tomar! Prefiro ficar com a pele cheia de espinha a morrer com trombose ou embolia! comprei a cartela mas vou jogar fora! tenho dois filhos que dependem de mim!

      Responder
  21. Carla Patricia Freitas Gonçalves

    Doutor minha irmã teve AVC com 18 anos e ela não tomava anticoncepcional e agora minha prima teve trombose ela tem 20 anos, eu Patricia tomo anticocepcional primeira 20 não me faz mal ,tomo desde 22 anos e agora tenho 26,corro o risco de ter trombose, a um mês frequento a academia

    Responder
  22. Vivia Maria Alves da Silva

    Tomo Tâmisa 30 sem parar pois não quero menstruar corro o risco de trombose obs: fui ao médico e me receitou qual é o que tem menos risco de trombose Tâmisa 30 ou Selene por favor me tire essa dúvida urgente pois preciso voltar a tomar pois passo muito mal e meu fluxo é muito desde já agradeço Vivia

    Responder
  23. Ana savitski sapon

    Olá Leonardo,
    Tomo anticoncepcional Selene há 8 anos e estou bem adaptada a pilula sou fumante há 10 anos corro o risco de trombose ? Morro de medo de engravidar

    Responder
  24. Ana savitski sapon

    Olá Leonardo,
    Tomo anticoncepcional Selene há 8 anos e estou bem adaptada a pilula sou fumante mas fumo pouco corro o risco de trombose ? Morro de medo de engravidar

    Responder
    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      Todo o mundo corre risco de trombose, e tanto o Selene (etinilestradiol + ciproterona) quanto o tabagismo aumentam esse risco. A não ser que você tenha alguma doença, parar de fumar é possivelmente a coisa mais importante que você pode fazer por sua saúde. Sugiro as leituras:

      1. 10 motivos para fumar
      2. 10 motivos para parar de fumar
      3. Como parar de fumar
      4. Como usar adesivos de nicotina para parar de fumar

      (Se você tiver alguma doença, fumar provavelmente continua sendo importante para sua saúde, mas pode não ser a coisa mais importante.)

      Responder
  25. Paty

    Doutor, deixei de tomar o anticoncepcional Selene há 02 meses. Depois que deixei de toma-lo tive muita dor de cabeça, insônia. Agora parece que os hormônios naturais se normalizaram, mas as espinhas estão retornando. Posso voltar a tomar o Selene novamente? Tenho 35 anos.

    Responder
  26. Aline

    Ola, Tomo o Elani ciclo 21 a 3 anos, tenho umas caimbras na “batata” da perna, de vez enquando a um tempo, nunca associei se isso ja tinha antes ou surgiu depois de tomar a pilula, faz um mês que sinto como se fosse uma caimbra na nuca, acordo como se estivesse sentindo a veia puxando faço uma massagem e quando para volto a dormir, nao sei se isso tem alguma relação, faz 3 anos que uso a pilula, li que o risco de trombose e mais propenso no primeiro ano, após três anos corro risco de ter trombose? Estou experimentando o Iumi que é a mesma dosagem que o Elani, estou na primeira cartela, mas pretendo voltar ao elani.

    Responder
    1. Leonardo Fontenelle Autor do post

      A resposta já está no artigo.

      Considerando 10 mil mulheres que usem pílula anticoncepcional durante um ano, este é o número de mulheres que teriam trombose por causa da pílula, sem contar com os casos que já aconteceriam de qualquer forma: […] Gestodeno – 11 mulheres (15 a 24 anos) ou 13 mulheres (25 a 49 anos)

      Responder

Deixe uma resposta