Medicina de família em 2016, do Espírito Santo para o mundo e de volta

Este ano vem sendo bem interessante no que diz respeito às associações de médicos de família, em múltiplos níveis. Se você estiver com preguiça de ler tudo, aviso desde já: este artigo termina com o anúncio de um congresso capixaba para o ano que vem.

Neste ano elegemos uma nova diretoria para a Associação Capixaba de Medicina de Família e Comunidade (ACMFC). Só concorreu uma chapa, que é a continuidade da gestão anterior. Professor doutor Thiago Sarti assumiu a diretoria acadêmica, e eu assumi a diretoria científica, e com ela a coordenação científica do congresso que estamos organizando.

Como é tradicional, a ACMFC realizou neste ano a 9ª Jornada Capixaba de Medicina de Família e Comunidade, como parte do 54º Congresso Médico Estadual da AMES, que neste ano foi realizado em Colatina. Nesta jornada apresentei uma atualização sobre rinite alérgica na infância, resumindo a versão preliminar de um capítulo de livro (no prelo).

Neste ano a Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC) realizou a 21ª Conferência Mundial dos Médicos de Família, em colaboração com a WONCA. Com mais de 5 mil participantes, este foi o maior evento já realizado pela WONCA. Como é de praxe nos eventos da SBMFC (e da ACMFC), a Conferência recusou patrocínio da indústria farmacêutica. Isso foi novidade para um evento da WONCA, e o resultado deve ter sido satisfatório, já que se decidiu que as próximas conferências também serão livres de patrocínio da indústria farmacêutica. Nesta Conferência, apresentei minha experiência na Câmara Municipal de Vitória (com a colaboração dos demais analistas legislativos), e discuti um artigo que eu já tinha publicado, sobre uma variação na técnica padrão de pesagem de bebês.

Os programas de residência médica no Espírito Santo estão em expansão, e a procura parece estar aumentando ainda mais. Infelizmente, demorei para escrever este artigo, e as inscrições para alguns programas já estão fechadas. A ACMFC está mantendo uma página com informações sobre os programas de residência em medicina de família no estado, com as datas de inscrição e como conseguir mais informações. Neste momento, as inscrições para o programa da EMESCAM estão abertas, e as inscrições para o da UNESC ainda não foram abertas.

Ainda neste ano a ACMFC realizará uma Jornada Sul Capixaba, em Cachoeiro do Itapemirim. O evento acontecerá no auditório da Unimed Sul na tarde do dia 2 de dezembro deste ano, e contará com atualizações clínicas e uma mesa redonda sobre atenção primária à saúde nos sistemas público e suplementar.

Já no ano que vem, nos dias 1, 2 e 3 de junho, a ACMFC realizará o primeiro Congresso Capixaba de Medicina de Família e Comunidade. Será um passo além do que já fazemos na jornada, com uma programação mais extensa, salas simultâneas (para acomodar melhor interesses variados) e submissão de trabalhos científicos e relatos de experiência, além de uma programação cultural. Você que leu até aqui com certeza deve curtir a página do Congresso no Facebook e ficar atento à abertura de inscrições, sugestões de atividades, e submissões de trabalhos.

15 ideias sobre “Medicina de família em 2016, do Espírito Santo para o mundo e de volta

  1. Pingback: Diário de um Posto de Saúde, no YouTube | Doutor Leonardo

Deixe uma resposta